conecte-se conosco

CECearáSérie AÚltimas

Guto admite atuação abaixo do Ceará em derrota: ‘Muito aquém na defesa’

Treinador avaliou o confronto em entrevista coletiva; veja principais trechos

Publicados

em

Após a derrota por 2 a 1 de virada para o Atlético-GO, o técnico Guto Ferreira reconheceu a atuação abaixo do Ceará na noite deste sábado no Castelão, especialmente no quesito defensivo. De acordo com o treinador, a equipe cedeu muitas oportunidades ao adversário. Além disso, avaliou que faltou ao Vozão administrar mais o jogo quando esteve em vantagem. 

VEJA MAIS: Confira aqui outras notícias do Ceará
LEIA: Ceará cai na reta final e perde de virada para o Atlético-GO no Castelão

Com o resultado, aliás, o Alvinegro segue com 32 pontos em 9º lugar na classificação. Agora, o Ceará se prepara para o clássico contra o Fortaleza, no estádio Castelão, no próximo domingo. Confira abaixo os principais trechos da entrevista coletiva do comandante Alvinegro.

Análise do jogo

“A apatia foi após o nosso gol, tanto que criamos situações antes do gol, tivemos um lance de enfiada de bola dentro da área deles. Mas hoje ocorreu algumas coisas que rotineiramente a nossa equipe não permite. A maioria dos times que temos enfrentado não finaliza tanto dentro da área do jeito que o Atlético-GO conseguiu hoje. E acho que foi o principal indicador que a equipe esteve muito aquém hoje na parte defensiva. Tivemos dificuldades de bloquear e sustentar a bola na frente. Na medida que a bola não para na frente vai desgastando a zaga. Temos que ter mais a bola e segurar mais a bola. E acho que o grande problema foi esse. Em determinado momento não conseguimos mais segurar a bola na frente e eles se atiraram e conseguiram a virada”.

Avaliação das substituições entre jogadores da mesma função

“Talvez se eu tivesse duvidado um pouco mais da minha equipe e fechado com jogadores mais defensivos, talvez eu tivesse conseguido sustentar. Na medida que mexi de igual, para não trazer a equipe deles para cima, a resposta não surtiu o efeito necessário. Então acho que se tem que colocar um culpado sou eu”, disse.

“Eu poderia, de repente, ter colocado Charles, fechado a equipe, fazendo três volantes no meio, deixando mais solto Naressi. Daria consistência. Mas infelizmente não fiz, tentei não trazer a equipe deles para cima, trazendo (colocando) jogadores da posição. Não tivemos a resposta esperada e fomos batido”.

Substituto de Vinícius

“Acho que Wescley tentou na medida do possível, mas é um jogador que não tem o ritmo do Vina, que vem jogando todas as partidas. E logicamente não foi no nível de Vina, mas ajudou. Quando ele saiu vencíamos por 1 a 0. A equipe não fazia uma grande partida, mas vinha conseguindo jogar dentro do possível. A saída dele nos atrapalhou porque a equipe sentiu e no último terço do jogo eles se atiraram e não nos sustentamos”.

Foto: Reprodução/ Vozão TV

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending