conecte-se conosco

BABahiaSérie AÚltimas

Bahia fecha ‘corredor polonês’ contra o Grêmio e abre 2021

Dado Cavalcanti fará a sua segunda partida à frente do Bahia. (Foto: Felipe Oliveira/Bahia)

Publicados

em

Com o time à beira do Z4 da Série A, o ano de 2021 começa para o Bahia nesta quarta-feira às 19h15, contra o Grêmio em Porto Alegre. Jogo que representa o fim e o início de dois ciclos para o Esquadrão. Por um lado, é a partida que fecha o ‘corredor polonês’ de jogos contra equipes que brigam na parte de cima da tabela do Brasileirão, onde em cinco jogos o time sequer pontuou, sendo seis derrotas consecutivas ao todo na competição – e ainda a eliminação na Sul-Americana. Por outro lado, porém, representa o início de 2021, com Dado Cavalcanti contando com novas peças à sua disposição.

A necessidade de vencer

Na 16ª colocação, o Bahia é o primeiro time fora da Zona de Rebaixamento, com os mesmos 28 pontos do Vasco, que por sua vez tem um jogo a mais a cumprir. Ambos jogam fora de casa, com os cariocas visitando o Atlético-GO, e quem pontuar mais terminará no Z4 ao fim da rodada. Para o Tricolor, um triunfo sobre o Grêmio representará uma folga importante de ganhar uma posição, graças ao confronto direto de Sport e Fortaleza.

No entanto, caso seja ultrapassado pelo Vasco, o Bahia voltará a figurar no Z4, onde esteve como vice-lanterna na 10ª rodada, após perder para o Corinthians. Necessário destacar que na ocasião diversas equipes ainda tinham jogos a cumprir, sem que partidas das rodadas em questão fossem realizadas, porém na circunstância o Tricolor só estava à frente do então lanterna Goiás na tabela de classificação.

Elenco ‘oxigenado’ para Dado

Depois da derrota para o Internacional na estreia, Dado Cavalcanti terá mais opções para o seu primeiro jogo de 2021. Embora não conte com Gregore e Juninho, suspensos, além de Juninho Capixaba, que é vinculado ao Grêmio, Dado comemorou os nomes que ganhou como opção. Além de Zeca, Ramon, Daniel e Rodriguinho, que não jogaram contra o Inter, o técnico soma ainda os volantes Luiz Felipe e Patrick de Lucca, além dos atacantes Marcelo Ryan e Thiago, vindos da equipe vice-campeã da Copa do Brasil Sub-20. Com destaque para Thiago, artilheiro da competição no geral, e provavelmente titular ao lado de Gilberto.

“Eu comemorei, vibrei, pelas opções que ganhei, mas lamento muito as ausências, que são significativas. (…) Tomei a decisão de mudar em outras posições por pensar que a evolução também passa por isso, dar uma oxigenação maior”, disse Dado.

Trending