conecte-se conosco

CampeonatosNáuticoPEPernambucanoÚltimas

Náutico se segura no fim, bate o Sete e reassume a ponta do PE

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

Após 10 anos, Náutico e Sete de Setembro voltaram a se enfrentar no Estadual. E, sob muitos sustos no final do jogo, com sufoco do Lôbo Guará, que mandou uma bola na trave e obrigou o goleiro Alex Alves fazer grande defesa, o Timbu arrancou a vitória por 1 a 0 na tarde deste domingo, no Lacerdão, pela segunda rodada do Campeonato Pernambucano. O único gol da partida foi marcado pelo atacante Kieza, aos 31 do primeiro tempo.

Triunfo responsável por recolocar o time alvirrubro na ponta do Campeonato Pernambucano, desbancando o Salgueiro na diferença do saldo de gols (6×2). Agora, a equipe comandada pelo técnico Hélio dos Anjos soma seis pontos. Já o Sete figura na nona posição, sem ter pontuado. Veja a classificação.

Fora da Copa do Brasil e da Copa do Nordeste, o Náutico só volta a entrar em campo no dia 21, contra o Vera Cruz, na Arena Pernambuco. O Lôbo Guará enfrenta o Central, no próximo domingo, no Lacerdão.

Bola parada decidiu

No geral, os primeiros 45 minutos foram de muita marcação do Sete de Setembro e pouca criatividade ofensiva do Náutico. Bloqueando as investidas no meio de campo com Jean Carlos, principal peça articuladora do Timbu, o Sete dificultou – e muito – a construção de jogadas do Alvirrubro. Mas, explorando a bola aérea, uma das suas virtudes em 2020, o Náutico abriu o placar no Lacerdão.

Aos 31 minutos, Jean Carlos lançou na grande área e, após rebote de Neneca na cabeçada de Vinícius, Kieza completou para o fundo das redes. Quinto gol marcado em apenas dois jogos que marca o melhor início de ano em toda a sua carreira. No minuto seguinte, o Lôbo Guará, em falha na saída do gol de Alex Alves, tentou empatar em cabeçada com o Diogo, mas a bola passou perto do travessão.

Não foi a imposição da estreia, mas o timbu segue 100% e Kieza segue disparando na artilharia.

Sufoco – e vitória no fim

O segundo tempo seguiu a mesma tendência, com o Náutico demonstrando bastante dificuldade de transitar no meio de campo. O Sete de Setembro, porém, antes mais precavido e apostando no contragolpe, se lançou mais ao ataque – só que perdeu muitas chances. A mais clara delas aconteceu já no fim, com Nego de Brejão.

Em mais uma investida no ataque, o atacante recebeu sozinho na pequena área após nova falha grotesca de Alex Alves, e cabeceou na trave. Mas o Náutico também não foi diferente. Minutos antes, Giovanny recebeu sozinho lançamento de Rhaldney, aproveitou o escorregão de Moisés e ficou frente a frente com Neneca. O meia-atacante bateu por baixo do goleiro e perdeu a chance de ampliar.

Ficha do jogo

Sete de Setembro 0

Neneca, Douglas Pelé, Vinícius (Wiliams Luz), Moisés e Léo (Genildo); Lucas Gomes, Renan e Diogo Capela (Raniel); Rodrigo (Nego de Brejão), Grafitte e Alexon (Keyllo). Técnico: Carlos Júnior.

Náutico 1

Alex Alves, Bryan, Camutanga, Ronaldo Alves e Bahia; Djavan (Marciel), Rhaldney e Jean Carlos (Luiz Henrique); Erick (Álvaro) (Júlio), Vinícius (Giovanny) e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Trending