conecte-se conosco

PEPernambucanoSanta CruzÚltimas

Santa Cruz tenta suspender leilão do terreno do Arruda em ação movida por ex-zagueiro

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Publicados

em

O Santa Cruz passa por um momento de instabilidade dentro de campo e vem tentando se equilibrar. Porém, fora de campo, ações movidas contra o clube começam a surgir neste começo de gestão. O estádio do Arruda está em processo de leilão em ação movida pelo ex-zagueiro Marcelo Magalhães, que jogou no Tricolor em 2007. Além dessa, existem outras ações de execução mapeadas pelo Santa Cruz, que tem tomado seus procedimentos para se defender na Justiça.

“Estamos fazendo a defesa jurídica, apresentando as respostas e atuando para que o leilão seja impedido. O clube tem hoje um passivo, como todos sabem e está publicado nos balanços, de pelo menos R$ 170 milhões, podendo até ser maior. Então todos esses credores estão atuando para receber seus créditos. Nessa perseguição dos créditos, os credores estão pedindo o estádio do Arruda para ir a leilão. Então isso é algo normal dentro de um processo de execução, dentro de uma reivindicação de crédito”, explicou o vice-presidente executivo e jurídico do Santa Cruz, André Frutuoso.

De acordo com informação confirmada pelo presidente Joaquim Bezerra ao NE45, existem oito ações de execução em vigor, que podem culminar na tentativa de leilão do terreno do Arruda. Com isso, o clube tem alinhadas as situações para suspender cada uma delas. Contudo, o Tricolor sabe que não será fácil até que essa “sangria”, acumulada de anos de ações trabalhistas em cima do Santa, seja estancada.

“O departamento jurídico está trabalhando para salvaguardar os interesses do clube e defender o patrimônio da instituição. Agora, são anos de demandas judiciais e isso precisa realmente de um planejamento estratégico, jurídico, para que seja estancado e venha a ter um mínimo de tranquilidade jurídica nessas demandas que se avolumam no Santa Cruz”, encerrou Frutuoso.

Trending