conecte-se conosco
Enderson Moreira, técnico do Fortaleza Enderson Moreira, técnico do Fortaleza

CEFortalezaÚltimas

Após 1ª derrota na temporada, Enderson sobe o tom e defende seu trabalho no Fortaleza

Publicados

em

O Fortaleza sofreu a sua primeira derrota na temporada ao cair para o Santa Cruz por 1 a 0 no Castelão, pela 5ª rodada da Copa do Nordeste. Resultado suficiente para aumentar as cobranças sobre o técnico Enderson Moreira, que apesar de ter ajudado o clube a se manter na Série A na temporada passada, ter classificado o time para a segunda fase da Copa do Brasil e estar na zona de classificação do Nordestão, vem sendo cobrado por um futebol mais convincente do Tricolor.

E após o revés inesperado para o clube pernambucano (que acumulava quatro derrotas na Copa do Nordeste), o comandante do Leão aumentou o tom na coletiva em sua defesa. Apesar de garantir que encara com normalidade as críticas, Enderson destacou que aceitou o desafio de comandar o Fortaleza quando “ninguém teve coragem”.

“Me sinto preparado para estar aqui. Eu encarei o desafio. Dei a cara a tapa quando ninguém teve coragem com medo de ser rebaixado e eu enfrentei, Estou me empenhando, até a última gota, mas encaro com naturalidade. No dia que a diretoria entender que eu não tenho mais capacidade, ela vai tomar a decisão”, iniciou o treinador, que desde que assumiu o Fortaleza acumula sete vitórias, três empates e sete derrotas.

“Não sei se o torcedor imagina que vamos ter uma temporada de 60, 70 jogos com 60, 70 vitórias. Eles vão se frustrar. Não só comigo, com qualquer outro treinador. Ninguém entrega 100% de aproveitamento em uma temporada. O importante é que a gente possa caminhar. Estamos em um processo de evolução. O jogador está sentindo, não é uma máquina, são seres humanos, com sentimentos. Passamos por dificuldades, não estamos afastados de nada, estamos perdendo pessoas próximas. Também sabemos desse momento”,  desabafou Enderson em referência à pandemia do novo coronavírus. 

No último sábado, o pai do goleiro Felipe Alves, Maurício de Jesus Raymundo, faleceu em decorrência da Covid-19.

Sobre o jogo

Com relação à análise sobre a partida contra o Santa Cruz, Enderson Moreira destacou que o Fortaleza dominou durante toda a partida, mas falhou nas conclusões. E pagou o preço.

“Tivemos boas chances, boas oportunidades, mas eles jogaram por uma bola e ganharam o jogo e isso é o futebol. Controlamos o jogo quase na totalidade do tempo, mas sofremos o gol. Pegamos um adversário com 4 volantes, linha totalmente baixa, não tinha proposta de nos atacar, só se defender e jogar por uma bola. A única bola nos 90 minutos. Não lembro de nenhuma defesa de Felipe Alves. O jogo foi a gente tentando argumentar contra um time que jogou atrás, e nós tivemos uma grande chance no primeiro tempo, no segundo, o goleiro dele fez duas ou três intervenções”, encerrou.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending