conecte-se conosco

CECearáCopa do NordesteÚltimas

Técnico fica satisfeito com reforços do Ceará e aprova Jael contra Botafogo-PB

Publicados

em

O Ceará é um dos times do Nordeste mais ativos no mercado nesta temporada, com contratações que, ao menos no papel, encorpam bem o plantel e dão boas opções para o técnico Guto Ferreira. O último reforço anunciado pelo Vozão foi o zagueiro Messias, vindo do América-MG. Contando com o defensor, ao todo, chegaram 12 reforços. Alguns com status de titular dado pela torcida, como o próprio Messias, além de outros mais experientes e algumas apostas em jovens. Diante do que tem em mãos, o treinador alvinegro se mostrou satisfeito com a movimentação do Ceará no mercado.

“Eu acho que as escolhas foram boas. O clube fez esforços importantes, foi muito minucioso na busca de peças, em termos de qualidade, de tarimba. Agora é adequar para colocá-los dentro do modelo de jogo do Ceará, na melhor condição possível deles. Isso demanda um pouco de tempo, e adaptá-los, alguns até de novo ao futebol brasileiro, porque dois vieram de fora. Então demanda um tempinho, mas tenho certeza que o Ceará tem tudo para ser uma equipe forte neste ano. Tenho certeza que a chegada do Messias e de outros reforços vão ajudar bastante”, afirmou Guto Ferreira.

Até o momento, o Alvinegro trouxe os goleiros João Ricardo e Vinícius Machado, os zagueiros Messias e Jordan, os laterais Gabriel Dias e Alessandro, o volante Willian Oliveira, os meias Jorginho e Marlon, além dos atacantes Jael, Yony González e Stiven Mendonza. Vale lembrar que o Vozão ainda comprou em definitivo o meia Lima junto ao Grêmio.

Jael e o que faltou ao Ceará contra o Belo

O Ceará saiu atrás do placar contra o Botafogo-PB e a equipe cresceu de produção com a entrada do atacante Jael, que marcou o gol de empate no segundo tempo, fechando o placar em 1 a 1. Na visão do comandante, o centroavante conseguiu fazer bem o papel de pivô para ajudar na retenção da bola no ataque para a armação das jogadas. Porém, ele sentiu que o Vozão poderia ter criado mais diante da retranca do Belo para segurar o placar.

“A entrada do Jael acrescentou e a gente conseguiu ter o trabalho de pivô mais qualificado, criamos a jogada do empate, o pênalti, tivemos situação de bola na trave antes do gol do empate, e podíamos ter feito mais jogadas. Acho que faltou a gente atacar mais a profundidade, a última linha. Nosso time atacou pouco, e é uma característica da equipe que faltou. E eles estando com a linha baixa, tínhamos que ir para cima deles. Eles faziam linha de seis, mas faltou um pouco mais de iniciativa para ser agressivo e romper essa última linha deles. E isso vai trazendo situações em que a gente vai ter dificuldades de fazer o gol”, concluiu Guto.

Confira a coletiva completa de Guto Ferreira

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending