conecte-se conosco

ALCopa do BrasilCRBÚltimas

CRB derrota Goianésia, avança na Copa do Brasil e pega o Paysandu na próxima fase

Foto: Jorge Rodrigues/AGIF

Publicados

em

Depois de um início de jogo de muitas oportunidades, mas de igualdade no marcador, o CRB aumentou de ímpeto na segunda etapa, construiu a vitória por 3 a 2 sobre o Goianésia, no Giulite Coutinho, e se garantiu na segunda fase da Copa do Brasil. Os gols do Galo foram marcados por Lucão do Break, Diego Torres e Guilherme Romão; o Azulão, que ainda perdeu um pênalti, descontou com Du Gaia e André.

Embolsando mais R$ 675 mil pela classificação, os alagoanos enfrentarão o Paysandu, em Belém, na próxima fase da competição. A data do confronto ainda será definida. Nesta fase da Copa, quem vencer o duelo avança e, em caso de empate, a disputa será decidida nos pênaltis.

CRB cria as melhores chances e é premiado com gol

O CRB foi largamente superior ao Goianésia até os primeiros 40 minutos de jogo. E não porque o rival não chegou com perigo, mas sim porque os alagoanos, com maior volume, criaram muito mais. Neste recorte, foram cinco finalizações, contra duas do Azulão, com Caio arriscando de fora da área aos 15 e Du Gaia obrigando Edson Mardden se esticar todo e defender, aos 22.

O Galo, por sua vez, sempre apostando nos lados esquerdo do ataque, justamente onde encontrava mais liberdade, criou com Romão, aos 16, e Luidy, aos 18, antes de de abrir o placar. Em chances muito parecidas, inclusive, com os jogadores puxando para a direita e finalizando no canto para Arthur fazer boas defesas. Até que Lukão do Break, aos 26, recebeu na entrada da área, dominou no peito e finalizou no ângulo de Arthur e abriu o placar no Giulite Coutinho.

Mas vacila e sofre o empate no fim

Depois de abrir o placar, o CRB seguiu encontrando espaços e chegou com perigo em outras duas oportunidades. A primeira, aos 31, com Luidy, que recebeu na esquerda e finalizou colocado, no canto, para Arthur espalmar, e a segunda, em falta cobrada por Diego Torres, aos 39, com o goleiro do Azulão novamente defendendo. Até que, num vacilo na defesa, saiu o gol do Goianésia, que até então só havia chegado aos 21 minutos. Nael enfia bela bola para Bruno Leite, que chegou na linha de fundo e cruzou rateiro para Du Gaia empatar.

Reação relâmpago

Em um segundo tempo que parecia se desenhar aberto, o CRB , em menos de dois minutos de etapa complementar, ampliou o marcador com Diego Torres. O meia recebeu de Lucão e chutou cruzado para deixar novamente o Galo à frente na partida. Minutos depois, na sequência, foi a vez de Luidy que, por muito pouco, não aumentou a vantagem, após invadir a área, chutar forte e obrigar Arthur salvar o time goiano. Na terceira oportunidade, porém, não deu para o arqueiro. Guilherme Romão recebeu de Luidy na esquerda e acertou um belo chute, de longe, para furar as redes do Azulão.

Mas o Goianésia luta, perde pênalti, e ainda assim diminui

A aparente vantagem, no entanto, não fez o Goianésia recuar. Principalmente depois de Hyuri perder grande chance aos 26, cara a cara com Arthur, num lance que poderia definir os contornos da partida. E aí, minutos depois, Rômulo é derrubado na grane área e o árbitro assinalou pênalti para o Azulão. Seria a chance da voltar ao jogo, mas o atacante chutou forte, na trave de Edson Mardden.

Mas as investidas não pararam por aí e, oito minutos depois, os goianos diminuíram. Após cobrança de falta para dentro da área do CRB, a bola ficou viva e sobrou para Caio mandar para o fundo das redes. O Azulão, porém, não teve mais força para buscar a vitória, único resultado que lhe garantiria a classificação, e ficou pelo caminho.

Ficha do jogo

Goianésia 2

Artur, Bruno Leite, Caio Acaraú, Márcio Luiz e Cleidson (Ygor Vinícius); Iran, Fábio Leite (Bosco), Andrezinho (Léo) e Nael (Anderson Sobral); Édipo (Rômulo) e Du Gaia. Técnico: Luan Carlos.

CRB 3

Edson Mardden, Reginaldo, Gum, Diego Ivo e Guilherme Romão (Carlos Jatobá); Claudinei, Jiménez (Olívio) e Diego Torres (Régis Tosatti); Hyuri, Luidy (Dudu) e Lucão do Break (Calyson). Técnico: Roberto Fernandes.

Trending