conecte-se conosco

CECearáCopa do NordestePESportÚltimas

Ceará goleia na Ilha e virtualmente elimina Sport do Nordestão

Vozão subiu para a liderança, enquanto Leão precisa torcer por uma improvável combinação de sete resultados para avançar

Avatar

Publicados

em

Triunfo com autoridade do Vozão. Na tarde deste sábado, o Sport até esboçou um bom início, porém, prevaleceu a maior qualidade do Ceará, que se impôs e venceu por 4 a 0 na Ilha do Retiro, em duelo válido pela sétima rodada da Copa do Nordeste. Os gols do Alvinegro foram marcados por Gabriel Dias e Cléber, no primeiro tempo, e Mendoza e Pedro Naressi, na etapa complementar. Ao Leão, chamou a atenção a fragilidade defensiva no jogo aéreo.

E agora?

Com o resultado, o Sport está virtualmente eliminado. Isso porque segue com cinco pontos e precisa torcer para o ABC não pontuar mais (joga três vezes ainda), além de que Salgueiro e Altos teriam que, no máximo, fazer um ponto cada, aliado a uma vitória do próprio Leão na última rodada, contra o Treze, fora. Caso isso tudo ainda aconteça, o Rubro-negro precisaria ainda tirar o saldo de gols em relação a esses times – atualmente, a equipe recifense tem menos dez.

Já o Vozão, invicto, subiu para a liderança do grupo A, com 13 pontos. Na rodada final da primeira fase, o Alvinegro enfrenta o Salgueiro, no Castelão

Sport é goleado pelo Ceará na Ilha, somando a 4ª derrota em 7 jogos no Nordestão. Vexame…

O jogo

A etapa inicial teve o Sport impondo um ritmo maior durante os 20 primeiros minutos, ocupando o campo ofensivo e tentando pressionar sobretudo pelas laterais, porém, não criou muito. Faltou uma maior busca por Thiago Neves e procura do próprio meia pelo jogo na faixa central, na tentativa de quebrar as linhas diante de um Ceará que se comportou bem defensivamente a partir da sólida dupla de zaga, firme no jogo aéreo.

Ainda assim, o Sport conseguiu criar jogadas laterais e até condições de finalização – não claras, mas limpas -, porém, Patric hesitou demais. Nitidamente sem confiança, o capitão rubro-negro ora tentou dominar, ora tentou tocar quando a batida cruzada era a melhor alternativa.

Já o Vozão, com a bola, buscou rodar um pouco mais no início durante a tentativa de pressão do Sport. Porém, assim que o Leão diminuiu o ritmo – natural, ninguém se impõe o tempo todo -, o Ceará passou a sair um pouco mais. E, chegando no ataque, foi letal, especialmente pelo alto, aproveitando cochilos da defesa rubro-negra.

Aos 29 minutos, Vina cobrou escanteio, a zaga leonino não afastou, a bola ficou viva na área e Gabriel Dias, sozinho, estufou as redes de Luan Polli. No lance seguinte, quase um replay: novo escanteio cobrado, Charles ajeitou no segundo pau para o meio da área, ninguém do Leão marcou e Cléber, sozinho, mandou para as redes sem chance de defesa. Dois a zero sem fazer força.

Em vantagem, o Vozão ficou ainda mais à vontade em campo, administrando o jogo e até com mais espaço, enquanto o Sport sentiu o golpe e não conseguiu se encontrar.

Segundo tempo

Na etapa complementar, o Sport voltou sem mudanças, mas foi mais ofensivo em busca do empate, tentando novamente se impor. O Ceará, por sua vez, seguiu se comportando bem defensivamente e, com a bola, tentando administrar. E dentro das propostas o Vozão foi melhor.

Do lado rubro-negro, poucas chances de perigo. A única chegada foi em uma bola aérea, onde Marcão cabeceou sozinho para grande defesa de Richard. No mais, o Leão rondou a área, buscou cruzamentos, mas esbarrou na boa partida de Luiz Otávio e Messias.

Por outro lado, o Alvinegro foi mais perigoso nos contra-ataques, em escapadas principalmente com Mendoza. A melhor delas, porém, não foi o colombiano, mas com Vina, que arrancou do meio de campo e entrou sozinho com Polli, em ótimas condições, mas chutou em cima do goleiro. No fim, ainda deu tempo para mais um: Vizeu cruzou para Pedro Naressi que só empurrou para as redes.

Seguindo com espaço, o Vozão, enfim, aproveitou. Em contra-ataque, Lima achou Mendoza sozinho na área, que sozinho só deslocou Luan Polli para ampliar.

Pelo Sport, Jair Ventura fez mudanças no ataque, a fim de dar gás novo, porém, pouco surtiram efeito. Triunfo com autoridade do Alvinegro.

Ficha

Sport

Luan Polli; Patric, Adryelson, Maidana, Sander; Marcão (Ricardinho), Betinho, Thiago Neves (Gustavo); Neílton (Thiago Lopes), Tréllez (Mikael) e Toró (Dalberto). Técnico: Jair Ventura

Ceará

Richard; Gabriel Dias, Messias, Luiz Otávio, Bruno Pacheco (Kelvyn); Oliveira, Charles (Pedro Naressi), Vina; Mendoza (Jorginho), Cléber (Felipe Vizeu) e Saulo Mineiro (Lima). Técnico: Guto Ferreira

Gols: Gabriel Dias, Cléber, Mendoza e Pedro Naressi (CEA)
Cartões amarelos: Adryelson, Betinho, Marcão (SPO)

Trending