conecte-se conosco

BABahiaBaianoEstaduaisÚltimas

Bahia leva pressão, mas bate Atlético Alagoinhas e respira no Estadual

Foto: Bruno Oliveira/EC Bahia
Avatar

Publicados

em

Pressionado pelos maus resultados e perigando na tabela do Estadual, o Bahia conseguiu sua primeira vitória como mandante na competição. Na noite deste domingo, o Tricolor resistiu à pressão do Atlético Alagoinhas, que deu trabalho mesmo com um a menos, e venceu o rival por 2 a 1, com gols de Bruno Camilo e Gustavo Henrique. O Carcará descontou com Dionísio, de pênalti.

Como resultado, o Esquadrão sobe três posições na classificação e entra no G4 momentaneamente. Tricolor tem nove pontos e está em quarto. Por outro lado, mesmo com a vitória do Bahia – quebrando uma sequência de três triunfos consecutivos no Estadual – , o Atlético segue na vice-liderança do grupo, com 12 pontos.

O Bahia volta a campo nesta quarta, pela Copa do Brasil, onde enfrenta o Manaus, em Pituaçu. Já o Atlético recebe a Jacuipense, no dia 18 de abril.

Primeiro tempo morno, mas Bahia aproveita

Um primeiro tempo morno, sem muitas chances criadas, mas de leve superioridade do Bahia em Pituaçu. Com muita dificuldade na construção ofensiva, o Atlético Alagoinhas sequer agrediu a meta do goleiro Matheus Teixeira, que não fez uma defesa sequer durante todos os primeiros 45 minutos.

Do outro lado, o Esquadrão trabalhou melhor a bola e, em jogada ensaiada no escanteio – minutos depois de assustar Fábio Lima aos 19 minutos, com finalização de Pablo – abriu o placar com Bruno Camilo. O volante recebeu passe de Daniel Penha e, na entrada da área, finalizou no canto esquerdo, sem chances para o goleiro do Carcará.

Segundo tempo cresce de produção, Atlético assusta, mas é o Bahia quem amplia

Na etapa complementar, a partida se desenhou de maneira bem mais acesa, o oposto do que foi o primeiro tempo. E com o Bahia criando chances de perigo, novamente com a participação de Bruno Camilo, que recebeu bola de Daniel Cruz e acertou chute no travessão aos dois minutos. Na sequência, o Atlético respondeu, e Matheus Teixeira fez sua primeira defesa no jogo, após chute de Paulinho.

E se o Carcará buscava reação imediata, ela ruiu minutos depois com a expulsão de Bremer – mesmo com Vitinho obrigando Matheus Teixeira fazer grande defesa, evitando o que seria o gol de empate. Após o lance, veio a ducha de água fria. Depois de Jeremias por muito pouco não ampliar o placar para o Bahia, Gustavo Henrique não perdoou. Bruno Camilo cobrou escanteio, Fábio Lima saiu errado do gol e a bola sobrou para o zagueiro só ter o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Atlético segue no páreo, diminui, mas fica no ‘só’

Nos minutos finais, o Atlético seguiu a tônica de pressionar o Bahia, e chegou, finalmente, ao gol. Aos 32 minutos, Ronan fez fila na defesa tricolor e foi derrubado na área. por Ignácio. Dionísio bateu e converteu a cobrança para o Carcará. Nos minutos seguintes, em ambos os lances criados por Jeremias, aos 35 e aos 39, o Esquadrão não aproveitou a oportunidade de ampliar o marcador. E, por muito pouco não foi castigado no fim, com Matheus Teixeira fazendo grande defesa em falta cobrada por Wilian Kaefer. Mas só.

Ficha do jogo

Bahia 2

Matheus Teixeira, Renan Guedes, Ignácio, Gustavo Henrique e Felipinho; Bruno Camilo (Caio Mello), Raniele e Pablo (Jeremias); Marcelo Ryan (Chrystian, Fabrício (Daniel Cruz) e Daniel Penha (Luiz Felipe). Técnico: Cláudio Prates.

Atlético Alagoinhas 1

Fábio Lima, Paulinho, Iran, Bremer e Edson; Wilian Kaefer, Renato (Reinaldo), Dionísio (Jerry) e Felipinho (Emerson); Vitinho (Maílson) e Ronan. Técnico: Zé Carijé.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending