conecte-se conosco

PESportÚltimas

Candidatos de oposição criticam demissão de Jair Ventura pela atual direção do Sport

Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Publicados

em

A demissão do técnico Jair Ventura foi recebida de forma negativa por dois dos três candidatos de oposição à atual diretoria do Sport. O NE45 entrou em contato com Nelo Campos (Sport na Raça) e Eduardo Carvalho (Uma Razão para Viver) que criticaram a forma como a decisão foi tomada, a apenas quatro dias da nova data para a eleição rubro-negra. Outra preocupação é com as finanças do clube, uma vez que a saída do treinador ocorreu pouco mais de um mês após a sua renovação de contrato.

Opinião (Fred Figueiroa): Não é sobre Jair Ventura. É sobre Milton Bivar

O NE45 também entrou em contato com o candidato Delmiro Gouveia (Juntos pelo Sport), mas o mesmo afirmou estar em reunião profissional e com isso não poderia atender à reportagem, retornando assim que possível. Quando isso for feito, essa matéria será atualizada.

Veja as opiniões dos demais candidatos.

Nelo Campos

Para o candidato, até a realização do pleito (marcado para a próxima sexta-feira a depender do aval da secretaria de saúde de Pernambuco), a atual diretoria deveria manter o auxiliar César Lucena ou outro profissional das categorias de base à frente do time até que uma nova diretoria seja eleita. Nelo também criticou a condução da demissão de Jair Ventura pela atual gestão.

“Quem demitiu? Quem é o diretor de futebol dessa gestão? Quem é o vice-presidente de futebol dessa gestão? Milton (Bivar, presidente licenciado e candidato à reeleição) é diretor de futebol? É difícil comentar um negócio desse”, iniciou.

“Acho que tinha que esperar a eleição. Faltam quatro dias. Mas agora que demitiu, que não se contrate nenhum técnico. Que se efetive César Lucena (auxiliar técnico) ou o treinador de juniores e não façam mais nenhuma contratação. Agora é deixar para quem ganhar a eleição definir isso. O mais coerente é isso. O mínimo”, completou.

Eduardo Carvalho

O candidato foi ainda mais crítico. Para ele, a demissão de Jair Ventura era questão de tempo, uma vez que a renovação de contrato foi fruto de “demagogia”. Carvalho recordou ainda que foi o único candidato a não defender a permanência do treinador, mesmo com a fuga do rebaixamento à Série B.

“Tanto Milton Bivar como os outros dois concorrentes se apressaram em se aproveitar do prestígio momentâneo que Jair obteve para defender a renovação. Tudo demagogia. Eu fui o único que disse que não renovaria com Jair”, iniciou. “E eu disse mais. Disse que essa renovação, além de demagógica, era irresponsável e não significava nada porque a atual direção não tem plano de voo, não tem planejamento. Eu disse que Jair seria demitido antes que o Campeonato Pernambucano acabasse. Porque é assim que esse pessoal ultrapassado age, sempre no improviso e demagogicamente”.

Para Eduardo Carvalho, a demissão do treinador, pouco mais de um mês após sua renovação de contrato, também deve comprometer financeiramente o Sport.

“Essa questão de Jair é muito mais grave. Essa renovação de Jair e a dos jogadores não deveria ter ocorrido. Porque esse dinheiro que estão gastando não pertence a essa gestão e sim a uma gestão que deveria ter sido eleita em dezembro. Eles estão, com essa irresponsabilidade, comprometendo as finanças do Sport”, pontuou.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending