conecte-se conosco

PESportÚltimas

Candidatos de oposição no Sport falam sobre procura por novo treinador

Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife
Avatar

Publicados

em

Após o presidente licenciado e candidato à reeleição no Sport, Milton Bivar, declarar a sua  preferência pelo nome de Dorival Júnior para ser o substituto de Jair Ventura no comando técnico do time, inclusive com negociações já iniciadas, o NE45 ouviu também os demais candidatos que concorrem à presidência do clube, na próxima sexta-feira, sobre o assunto.E em diferentes níveis, cada um revelou o atual estágio da procura por um treinador.

Entre os três oposicionistas, o único a declarar um nome já em negociação foi Delmiro Gouveia, da chapa Juntos pelo Sport. Segundo ele, já há conversas iniciais com Vanderlei Luxemburgo, que dirigiu o Leão em 2017 e está sem clube desde deixou o Vasco, após não ter salvado o clube carioca do rebaixamento à Série B.

“Eu desejaria Vanderlei Luxemburgo no Sport novamente. Já temos nada acertado, mas já estamos conversando. É o nome número um”, adiantou o candidato, que no entanto ainda disse que precisa saber da realidade financeira do clube. “Temos que ver a situação financeira do Sport. Os números não são apresentados. Essa diretoria não é transparente, não apresenta um balanço. Mas para contratar Luxemburgo teríamos condições. Até porque revisaremos todos os contratos feitos por essa diretoria”, pontuou.

Por sua vez, Eduardo Carvalho, da chapa Uma Razão para Viver, revelou ter dois nomes pré acertados, com um deles sendo anunciado logo em seguida de uma possível vitória nas urnas. “Tenho dois nomes previamente acertados. Evidente que caso nós tenhamos uma vitória na eleição vamos divulgar o nome. Não posso falar agora porque ainda não sou presidente e não quero desgastar os profissionais”, explicou.

Já Nelo Campos se mostrou mais precavido. O candidato da chapa Sport na Raça disse que vem estudando alguns nomes, mas não vê pressa em anunciar o novo técnico de imediato, caso vença a eleição na próxima sexta-feira.

“Já fiz algumas reuniões, mas não posso anunciar nem negociar nada porque por enquanto sou apenas candidato. E temos quase dois meses até o final do Pernambucano e o início do Brasileiro. Não tem essa sangria desatada. Confio na comissão técnica atual e ela pode fazer mais dois ou três jogos, com calma. Não vou usar nenhum nome eleitoralmente. Não é assim que se disputa uma eleição”, destacou.

“Vamos escolher o nome, tanto do executivo de futebol, como do treinador, com muita calma e critério. Ainda mais agora, com a mudança na regra do Campeonato Brasileiro, onde você só vai poder trocar de treinador uma vez”, encerrou o candidato.

Trending