conecte-se conosco

BABahiaCopa Sul-AmericanaÚltimas

Após empate do Bahia, Dado elogia Montevideo-URU: ‘Difícil jogar contra’

Técnico afirmou também que Esquadrão teve as melhores chances e explicou saída de Patrick de Lucca

Foto: Rafael Machado/ EC Bahia
Avatar

Publicados

em

Após o empate em 1 a 1 contra o Montevideo City-URU, na noite da última quarta-feira, no Uruguai, pela estreia da Copa Sul-Americana, o técnico Dado Cavalcanti avaliou a atuação e afirmou que o Bahia foi equilibrado em campo, além de ter tido as melhores chances. Entretanto, destacou também a força do adversário pela qualidade na saída de jogo.

VÍDEO: veja todos os lances do empate do Bahia com o Montevideo-URU

“Difícil jogar contra o Montevideo-URU, pelo simples fato de terem jogadores atrás que têm muita qualidade técnica na construção, inclusive, o goleiro. Quando a pressão mais alta não é encaixada, sofremos muito para correr atrás. Para evitar essa condição, uma das saídas é baixar um pouco as linhas e esperar que o adversário entre no nosso campo para recuperar a posse e sair no contra-ataque. Foi o que propusemos no segundo tempo”, analisou.

“Fizemos uma partida equilibrada, não prevíamos facilidade e comprovamos as dificuldades, como aconteceu. Enfrentamos um adversário que retém muito a posse, dita bem o ritmo, (mas) tivemos as melhores chances. Talvez o triunfo não seria algo muito maior do que produzimos em campo”, acrescentou Dado.

Outro tema abordado pelo treinador foi a saída do volante Patrick de Lucca no intervalo do jogo. De acordo com ele, o motivo foi porque o jogador já tinha cartão amarelo.

“A saída dele se deu principalmente por condição disciplinar, tinha tomado um amarelo. Acho que o árbitro exagerou em algumas marcações em relação à nossa equipe. Houve uma disputa normal no fim do primeiro tempo, ele acabou apitando a falta. Houve manifestação do banco do adversário. O árbitro chegou a botar a mão no bolso. Fiquei temeroso em relação à permanência do Patrick no segundo tempo. Lucas (Araújo) demorou para pegar o ritmo, o jogo estava muito quente, faz parte do processo. Mas quando Lucas se adaptou um pouco ao jogo, tivemos mais posse e construção”, concluiu

Com o resultado, o Esquadrão larga com um ponto no grupo B e, na próxima terça-feira, pela segunda rodada da Sula, volta a campo contra o Guabirá, em Pituaçu, às 21h30.

Trending