conecte-se conosco
As gêmeas Maria Clara e Maria Eduarda As gêmeas Maria Clara e Maria Eduarda

AnalistasBAJuliana LisboaPodcasts

Futebol feminino vira negócio de família na Bahia

Joga a bola no meu pé! Paixão pelo futebol feminino motivou mãe de duas atletas a criar uma coleção de camisas voltada para a modalidade

Mãe de Maria Clara e Maria Eduarda lançou coleção de blusas da modalidade para investir na carreira das filhas no exterior (Foto: Débora Monteiro)
Juliana Lisboa

Publicados

em

Aos cinco anos, as gêmeas baianas Maria Clara e Maria Eduarda (hoje com 18 anos) já davam amostras da personalidade forte: trocaram o balé por artes marciais. Algum tempo depois as duas se apaixonaram pelo futebol e resolveram, na adolescência que queriam ser atletas profissionais. Um desafio e tanto para Vênus Andrade, que, além de mãe solo, arrumava formas de tentar estimular as filhas.

Vênus com Maria Eduarda e Maria Clara, na época, aos 15 anos (Foto: acervo pessoal)

“Nas aulas de luta elas já eram as únicas meninas, mas isso nunca incomodou minhas filhas e nem a mim. Mas quando chegou no futebol foi mais complicado porque eu não sabia onde elas poderiam jogar. Então além do preconceito – porque existia até com gente da nossa família – eu tive que procurar onde minhas filhas poderiam treinar”.

Para bancar as escolinhas, encontrar as bolsas em colégios particulares e academias profissionalizantes em Salvador, Vênus resolveu, também ela, se lançar a uma paixão: a moda. Em 2019 ela lançou uma marca de roupas femininas com apostas em tendências afro para viabilizar o projeto das filhas – que já sabiam que queriam sair do país.

“A confecção surgiu por inspiração das minhas filhas. Foi graças a elas que eu comecei minha própria desconstrução enquanto mulher negra. Parei de alisar o cabelo, fiz transição capilar, passei a ficar mais em contato com estampas e peças que tinham a ver com nossa ancestralidade. Foi também graças a elas que eu tive coragem para empreender. Então nada mais justo que essa marca levasse o nome delas”.

Vênus Andrade, empreendedora e dona da marca Maria’s Moda Black

Com o ateliê inicialmente montado no apartamento onde moram, no bairro popular Narandiba, a Maria’s Moda Black foi quem bancou a parte final da formação de Maria Clara e Maria Eduarda. As vendas acontecem principalmente por feiras de empreendorismo ou, mais recentemente, por conta da pandemia, através das redes sociais e pelo WhatsApp.

Vênus em feira de moda em Salvador já durante a pandemia (Foto: acervo pessoal)

Além de jogarem bola (as duas são meio-campistas com passagens pela dupla Ba-Vi e Lusaca), Maria Clara e Maria Eduarda concluíram os estudos e falam inglês fluentemente – importante para jogar no exterior.

A meta original era que elas fossem aos Estados Unidos, onde conseguiram bolsas parciais em universidades americanas. Só que o custo de manter as duas era ainda era muito alto.

O irmão de Vênus, que mora em Portugal, sugeriu que as meninas mudassem o foco para a Europa, que está se desenvolvendo na modalidade. Uma nova meta foi, portanto, traçada.

E é aí que o futebol feminino entra em cena no mundo da moda. Para que Maria Clara e Maria Eduarda possam viajar de Salvador para Porto em setembro, Vênus teve uma ideia para turbinar as vendas na loja e contemplar o público feminino que gosta de jogar bola: uma coleção de camisas que estampasse expressões e frases marcantes do futebol feminino… Com um toque de regionalismo.

A coleção “Boleiras”, portanto, já nasceu ousada: junta a viabilidade financeira da realização de um sonho (ou dois, se contar o da própria Vênus em manter sua marca) e valorizar uma modalidade que ainda enfrenta muito preconceito.

“Eu gostei muito daquela música ‘Jogadeira’, que a seleção feminina cantava na Copa do Mundo de 2019, na França. Aí peguei algumas frasses dessa letra e também frases do cotidiano de quem joga bola para ilustrar esse mundo delas, do futebol feminino daqui da Bahia. E o resultado me deu muito, muito orgulho, porque vi que minhas filhas se viram representadas nessas camisas. Elas e tantas outras meninas”.

Trending