conecte-se conosco
Fortaleza tricampeão cearense Fortaleza tricampeão cearense

CECearáCearenseFortalezaÚltimas

Fortaleza segura pressão do Ceará e conquista tricampeonato cearense

Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Publicados

em

Um jogo muito pegado, com cara de final, com cara de clássico. Sem grandes oportunidades, briga pela bola em cada centímetro do campo. Uma atuação guerreira durante os 90 minutos coroou a campanha do Fortaleza, que terminou campeão invicto do Campeonato Cearense de 2021. O 0 a 0 foi além, já que deu o tricampeonato para o Leão, e ajuda o time a chegar com mais moral na disputa da Série A, e embala o trabalho do técnico Juan Pablo Vojvoda.

Começo sem grandes emoções

O primeiro tempo da partida contou com muita disposição e vontade. Por outro lado, tecnicamente, acabou não enchendo os olhos. Muitas disputas duras pela bola, umas até mais ríspidas, e pouquíssima criação no setor ofensivo. Clima de clássico e de final. Não dava para se esperar muita coisa diferente. O Ceará, precisando da vitória, tentava se lançar mais ao ataque. Porém, esbarrava numa defesa do Fortaleza muito bem postada, que também brigava por cada bola até o fim.

Aos 25, a primeira grande chance da partida veio numa cobrança de escanteio. Jorginho bateu fechado e quase marcou um gol olímpico, se não fosse por uma intervenção precisa de Felipe Alves, que evitou. Aos 32 minutos, o VAR entrou em ação. Jorginho recebeu lançamento nas costas da defesa e, na disputa com Tinga, acabou caindo na área. O árbitro marcou pênalti, só que, na revisão do lance, voltou atrás e anulou a marcação.

Jogo nervoso, mas o Fortaleza prevaleceu

Nos primeiros segundos da etapa final, David teve uma grande chance, ao bater forte e obrigar Richard a salvar o Ceará. Na volta, Wellington Paulista não conseguiu aproveitar e mandou para fora. O ritmo seguiu truncado. Muitas faltas, briga pela bola, e o técnico Guto Ferreira colocou para campo atletas importantes, como Vina e Felipe Vizeu. Porém, havia pouco espaço para desenvolver as jogadas.

Desta maneira, o Vozão foi atrás das jogadas de lado de campo e bolas rifadas, lançadas em direção à área buscando Vizeu e Cléber, atletas de estatura para tentar ajeitar para alguém, ou finalizar nas jogadas pelo algo. Enquanto isso, o Fortaleza se fechou e tentava contra-atacar quando encontrava as brechas.

O tempo foi se passando, a partida nervosa, e o Ceará não conseguia levar perigo à meta de Felipe Alves. O Tricolor teve a chance de matar a partida aos 50 minutos, com Torres, que tentou de voleio. Mas a conclusão não foi boa e ele mandou por cima da meta. De qualquer forma, não fez falta. O Leão se postou muito bem, soube aguentar a pressão e, com o empate, conquistou o tricampeonato cearense.

Ficha do jogo

Fortaleza

Felipe Alves; Tinga, Titi, Marcelo Benevenuto e Carlinhos; Éderson, Felipe (Matheus Jussa) e Matheus Vargas (Daniel Guedes); Robson (Lucas Crispim), Wellington Paulista (Igor Torres) e David (Romarinho). Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Ceará

Richard; Gabriel Dias (Cléber), Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Oliveira, Fernando Sobral e Jorginho (João Victor); Lima (Saulo Mineiro), Yony González (Vina) e Jael (Felipe Vizeu). Técnico: Guto Ferreira.

Local: Arena Castelão, em Fortaleza-CE. Cartões amarelos: Titi, Carlinhos e David (FOR); Gabriel Dias, Fernando Sobral e Jorginho (CEA).

Ouça agora:

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending