conecte-se conosco

BACopa do BrasilÚltimasVitória

Chagas critica atuação e vê Vitória foi passivo ante Inter: ‘Muito abaixo’

Foto: Divulgação/EC Vitória

Publicados

em

Nada satisfeito. A atuação do Vitória na última quinta-feira, diante do Internacional, no Barradão, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, não agradou em nada o técnico Rodrigo Chagas. O Leão perdeu por 1 a 0 para o Colorado, com gol de pênalti marcado por Tiago Galhardo, mas, à parte da magra derrota, o treinador saiu mesmo na bronca com o desempenho apresentado, criticando a falta de agressividade do time.

No jogo da volta, o Vitória terá que tirar, no mínimo, a mesma diferença para ir para os pênaltis contra o Internacional, no Beira Rio, na próxima quinta-feira. Se vencer por dois gols ou mais, se classifica para as oitavas da Copa do Brasil – algo que, inclusive, não acontece há dois anos.

Veja a coletiva, na íntegra

Atuação do time

“Não gostei. Nós fomos bem abaixo do que podemos jogar. Não tivemos posse de bola, erramos muitos passes, fomos pouco agressivos. Acredito que a gente teve uns 10, 15 minutos de início de jogo bom. Depois, baixamos muito a linha. Deixamos bastante o adversário jogar, de muita qualidade, porque o adversário tem muita qualidade, com certos jogadores que fazem a diferença individualmente. Isso fez com que a gente atraísse o adversário para o nosso campo. Estou muito chateado. Nós não fizemos um bom jogo. Entramos em campo. Fomos muito passivos, deixamos o adversário jogar, coisa que não pode acontecer daqui para frente. Nós temos que ter atitude, para que a gente possa ter bons jogos e bons resultados”.

Arbitragem

“Mesmo jogando mal, não gostei da forma que jogamos. O juiz prejudicou. Estava na minha frente, eu vi, mesmo estando de longe. O Roberto sofre o pênalti, e o juiz estava de frente e não deu. A gente foi prejudicado pela arbitragem, poderíamos ter saído com um empate. Agora é trabalhar. Não podemos também colocar a culpa na arbitragem, pela pouca dinâmica que tivemos no jogo. Mas a gente sabe que poderia ter saído, mesmo jogando mal, com um resultado positivo, que seria um empate. Não ter perdido a partida, mas ter tido um empate. O juiz ainda me deu cartão amarelo quando questionei. Mas a gente sabe que tem potencial para jogar muito mais do que jogamos hoje. Dentro disso que vou conversar com os atletas para que a gente possa melhorar nossa performance”.

Trabalhando marcação alta

“Nós trabalhamos muito essa parte. Conseguimos fazer isso até os 10, 15 primeiros minutos do primeiro tempo. Depois, a gente não encaixou a marcação como deveria ter encaixado. O adversário com muita qualidade, conseguiu sair da nossa pressão por muitas vezes. Isso fez com que a gente baixasse, e demos campo para o adversário. É uma situação que tenho que corrigir bastante, até porque aconteceu muito nesse jogo. E tentar fazer com que a gente tenha uma agressividade maior e mais encaixada durante o jogo”.

Trending