conecte-se conosco

BASérie BÚltimasVitória

Rodrigo Chagas afirma que fator emocional tem atrapalhado o Vitória

Foto: Pietro Carpi/EC Vitória

Publicados

em

A derrota para o Náutico por 1×0 foi a quinta partida seguida do Vitória sem triunfos. Desta vez, a equipe até ameaçou, colocou duas bolas na trave, mas não conseguiu reverter o resultado. Situação que passa pelo fator emocional, de acordo com o técnico Rodrigo Chagas. 

“A gente tem que trabalhar muito essa questão psicológica dos atletas. São dois jogos que realmente a gente não foi bem. Principalmente no primeiro, contra o Inter. Neste jogo de hoje nós já melhoramos e criamos. Não fomos eficazes em botar a bola para dentro. Se a gente tivesse colocado a bola para dentro, o jogo seria diferente. Tivemos oportunidade no primeiro e no segundo tempo. Mas é trabalhar, buscar o algo mais nos atletas, para que a gente possa fazer um grande jogo lá, pela Copa do Brasil, contra o Internacional”, ressaltou o treinador.

Rodrigo Chagas ainda lamentou o azar do Vitória no gol sofrido por Jean Carlos. Em uma jogada em que os rubro-negros estavam cientes de que era um dos pontos fortes do Náutico, mas que não foi evitado. 

“Tomamos um gol em uma das jogadas que sabíamos que era o ponto forte deles, que era a bola na lateral, na busca pelo Kieza por dentro. Num chute despretensioso, culminou no gol. Acho que demos azar no gol que tomamos”, pontuou. 

Ouça a partir do minuto 04′:

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending