conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

Ex-vice do Sport, explica renúncia e critica racha: ‘Investidas contra democracia’

Anderson Stevens/Sport Recife

Publicados

em

Após a renúncia do presidente Milton Bivar, os bastidores do Sport voltaram a ser aquecidos após a confirmação da renúncia do vice-presidente do clube, Carlos Frederico de Melo. Em uma carta divulgada nesta quarta, o ex-mandatário justificou a saída, alegando que foi eleito unicamente para ser vice e afastando a sugestão de se tratar de uma tentativa de golpe dentro do clube.

No documento, Carlos Frederico lembra que, em caso de vacância apenas do cargo de presidente, como seria se ele não renunciasse, a nova eleição a ser convocada envolveria, apenas, o cargo do mandatário, com o Conselho Deliberativo seguindo com a mesma composição atual, além de sua permanência como vice-presidente, o que, em sua leitura seria incoerente.

Com isso, segundo ele, sua renúncia envolve a liberdade para que o novo presidente possa escolher um “vice de sua confiança”.

Definindo-se como legalista, Carlos Frederico frisou a importância de uma reforma estatutária no clube, mas, enquanto ela não se torna realidade, reforçou que as atuais regras têm que ser seguidas. Com isso, o ex-vice afirmou esperar que o conselho consiga conduzir este processo de maneira correta.

O ex-dirigente também realizou duras críticas ao atual momento político vivido pelo clube. Vendo uma grave cisão interna, Carlos chegou a, sem citar nomes, realizar comparações entre acusações de golpe por parte da oposição e comentários feitos pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante as eleições de 2018, definindo a postura como “uso de bordões ‘democratas’, que muitas vezes são usados por ditadores, em investidas contra a própria democracia”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending