conecte-se conosco
Náutico x Remo, nos Aflitos Náutico x Remo, nos Aflitos

NáuticoPESérie BÚltimas

Náutico sofre para furar defesa do Remo, mas busca empate nos Aflitos

Foto: Tiago Caldas/Náutico

Publicados

em

Um jogo onde se esperava mais do Náutico. O empate em 1 a 1 com o Remo mostrou um Timbu que esbarrou na forte marcação do adversário e teve dificuldades para buscar o resultado enquanto esteve em desvantagem. Porém, conseguiu se manter invicto na Série B. Os paraenses abriram o placar com Felipe Gedoz e o Alvirrubro empatou com Paiva – que estava em posição irregular no lance.

Com o resultado, o Náutico segue na liderança da Segunda Divisão com 17 pontos, quatro a mais que o vice-líder Coritiba. O Timbu volta a campo na próxima terça-feira (29), contra o CRB, no estádio Rei Pelé, em Maceió-AL, às 21h30. Já o Remo fica na 15ª posição, com sete pontos, mas com um jogo a menos. O Leão volta a campo também na próxima terça, às 21h30, contra o Sampaio Corrêa, no Baenão, em Belém-PA.

Confira a classificação da Série B

Náutico não converte e Remo aproveita

A postura do Náutico foi a mesma que o torcedor está acostumado a acompanhar durante este ano. Apesar do Remo tentar um jogo de igual para igual com o Timbu logo no começo, deu espaços e precisou alterar sua forma de jogar. Aos sete minutos, Erick invadiu a área após bela jogada individual pela direita e bateu rasteiro, para defesa do goleiro Vinícius. A pressão alvirrubra seguia e o Leão se virava como podia para evitar o pior. Aos 20 minutos, Jean Carlos recebeu de cara com o arqueiro, bateu e Vinícius ainda conseguiu tocar na bola, mas ela tinha o endereço do gol. Antes de cruzar a linha, Igor Fernandes chegou espanando para longe.

O Remo, bem postado, esperava por um vacilo do Náutico para chegar. E aconteceu. Djavan saiu jogando errado no meio-campo e os paraenses recuperaram. No contra-ataque, Erick Flores acionou Felipe Gedoz, que invadia a área com liberdade pelo lado esquerda. O meia bateu cruzado e abriu o placar aos 26 minutos.

A blitz alvirrubra continuou. Depois de três escanteios consecutivos, chegou a vez de Jean Carlos arriscar em cobrança de falta, direto para o gol, e obrigar Vinícius a trabalhar novamente, agora aos 29. Depois dessa pressão inicial após ficar em desvantagem, o Náutico encontrou um Remo que encurtava bem os espaços, marcando bem os pontas alvirrubros e congestionando o meio de campo.

Náutico esbarra em defesa bem postada

Os primeiros 15 minutos da etapa final mostravam um Náutico que pressionava pelo gol, mas esbarrava num muro montado pelo Remo. O time rondava a área, tocando de um lado para outro, arriscava nas jogadas individuais com Erick e Vinícius, mas ambos recebia, marcação dobrada para não terem espaço de finalizar ou dar uma assistência. A única vez que o Timbu acertou a meta com uma finalização, nesse período, foi numa cobrança de falta de Jean Carlos no meio do gol, defendida com tranquilidade pelo goleiro.

Depois do jogo equilibrar novamente, Hélio dos Anjos fez alterações na equipe e colocou novo gás pelo lado esquerdo, com Rafinha e Giovanny, nas vagas de Bryan e Vinícius, respectivamente. Numa dessas, aos 28 minutos, Giovanny fez boa tabela pela esquerda, recebeu com liberdade na linha de fundo e cruzou rasteiro para Kieza, que desviou na primeira trave e mandou por cima da meta. Porém, com a saída de Rhaldney aos 31, o time caiu bastante de ritmo e teve dificuldades pelo meio.

Insistência valeu o empate

Mesmo tendo caído de desempenho, o Náutico não desistia. Pressionava e tentava encontrar brechas para empatar o jogo. E saiu na bola parada. Aos 42, Jean Carlos cobrou falta para a área, o goleiro Vinícius saiu mal da barra e a bola sobrou para Paiva, que estava impedido, empurrar para o gol e empatar o jogo.

Ficha do jogo

Náutico

Alex Alves; Hereda, Camutanga (Yago), Wagner e Bryan (Rafinha); Djavan (Marciel), Rhaldney (Paiva) e Jean Carlos; Vinícius (Giovanny), Erick e Kieza. Técnico: Hélio dos Anjos.

Remo

Vinícius; Suéliton, Romércio, Kevem (Paulinho Curuá) e Igor Fernandes; Anderson Uchoa, Lucas Siqueira e Felipe Gedoz (Arthur); Erick Flores (Ronald), Jefferson (Rafinha) e Renan Gorne (Edson Cariús). Técnico: Paulo Bonamigo.

Local: Estádio dos Aflitos, no Recife-PE.

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO).

Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Tiago Gomes da Silva (ambos GO).

Gols: Felipe Gedoz, aos 26′ do 1ºT (REM); Paiva, aos 42′ do 2ºT (NAU).

Cartões amarelos: Camutanga (NAU); Vinícius, Edson Cariús (REM).

Ouça a partir do minuto 57′:

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending