conecte-se conosco

PBÚltimas

Clubes paraibanos criticam fala xenófoba de Antônia Fontenelle: ‘Paraibada não existe’

Foto: Auto Esporte/Divulgação

Publicados

em

“Paraíba eu me refiro a quem faz paraibada, pode ser ele sulista, pode ser ele nordestino, pode ser ele o que for. Se fizer paraibada… é uma força de expressão”. A frase dita pela digital influencer Antônia Fontennele, ao repercutir o caso de violência doméstica cometido pelo DJ Ivis contra sua ex-exposa, Pamella Holanda, no último final de semana, gerou revolta nas redes sociais.

De diversas áreas, várias personalidades paraibanas se manifestaram contra a xenofobia da youtuber. Dentre elas, alguns clubes, como o Auto Esporte, o Botafogo-PB e a própria presidente da Federação do estado, Michelle Ramalho.

Isso porque, além da frase citada acima, ao criticar o episódio de agressão do cantor, Fontenelle se referiu à Paraíba – não uma região, mas um dos nove estados que compõem o Nordeste, naturalmente, diga-se – de forma desrespeitosa, xenófoba, ao afirmar que “esses paraíbas (Dj Ivis) fazem um pouquinho de sucesso e acham que podem tudo”.

O Auto Esporte foi o primeiro time a se posicionar – e de forma bem mais contundente. Usando versos da canção “Paraíba Jóia Rara, de Tom Oliveira”, o Alvirrubro publicou sem suas redes sociais uma arte com os dizeres ‘Paraibada não existe’ e completou: ‘Pegue sua xenofobia e vá se lascar!’.

O mesmo fez o Botatafogo-PB, que postou uma foto da bandeira do estado pendurada nas arquibancadas do Almeidão, ressaltando que carrega ‘o Belo no peito e a Paraíba’ na alma. Michelle Ramalho, única presidente mulher de todas as federações do Brasil, completou, em seu Instagram: ‘Paraibana com muito orgulho’.

Trending