conecte-se conosco

BASérie BÚltimasVitória

Ramon lamenta falta de atenção em derrota do Vitória para o Brasil

Publicados

em

O Vitória chegou a sete jogos seguidos sem vencer na Série B ao perder para o Brasil por 1 a 0 neste sábado, e com isso afundou na zona de rebaixamento, aumentando a pressão no clube. Diante desse caldeirão, o técnico Ramon Menezes fez questão de afirmar que acredita em uma melhora da equipe e lamentou o revés no estádio Bento Freitas atribuindo o gol xavante a uma falta de atenção.

Na jogada, aos 30 minutos do primeiro tempo, o lateral Vital recebeu a bola livre na entrada da área e teve tempo para dominar e chutar, vazando a meta do goleiro Ronaldo. Pouco antes, Ramon havia feito a segunda alteração forçada por uma lesão, com o zagueiro Thallisson Kelven dando lugar a João Victor. Antes, Fernando Neto também havia deixado o campo lesionado para a entrada de Eduardo.

“A gente entrou não tão concentrado como tem que entrar em um jogo fora de casa. Tomamos mais um gol de bola parada. Faltou o homem do rebote. Quando não consegue o resultado, é inevitável a crítica sobre substituição, sobre escalação. A gente tem que ter cuidado porque é o grupo que nós temos. Temos que recuperar esses atletas, passar muita confiança para esses atletas. Uma falta de atenção nos custou muito caro no primeiro tempo”, iniciou o comandante leonino.

“Hoje entramos não com a concentração que entramos nos outros jogos. Treinamos muito a bola parada defensiva. Naquele momento, em uma troca, perdemos o rebote e aconteceu o gol. Aí dificultou um pouco nossas ações. No primeiro tempo a gente não conseguiu jogar como vinha jogando.”, completou.

O treinador, no entanto, enfatizou que não há muito tempo para lamentações. Isso porque o Vitória já volta a campo na próxima terça-feira (20) para outro confronto direto contra as últimas posições da Série B, diante da Ponte Preta, no Barradão.

“Agora é recuperar. Temos um jogo dificílimo pela frente, contra a Ponte, em casa. Fazer a mesma guerra que foi aqui. O Brasil entrou para uma final de campeonato. Nós vamos entrar contra a Ponte para final de campeonato. É um time que também está na parte de baixo da tabela. Temos que voltar a vencer na competição”, reforçou.

Veja outros pontos da entrevista coletiva

Dobra de laterais e posicionamento de Pedrinho
“Ele entrou como extremo. É um jogador muito veloz, tem capacidade de fazer segunda linha. Optei pelo equilíbrio, já que perdemos o Wallace, que é um jogador mais experiente de nosso grupo, com a entrada de Matheus, fazer Matheus e Roberto, dar um equilíbrio. Roberto com sua experiência, consegue marcar, também tem o apoio, qualidade técnica. Pensamos no Pedrinho chegando com velocidade, com velocidade nos dois lados. Deixar o Bruninho como opção para o segundo tempo. Antes da mudança do Bruninho poderíamos ter feito o gol com o Pedrinho. Ele consegue fazer essa função”

Pressão para mudar a situação
“Confio muito em meu trabalho, venho passando confiança para os atletas. Hoje não gostei do primeiro tempo. Tem que jogar no limite da concentração, da parte física, da parte técnica. Não entramos nesse limite. No segundo tempo sim. Trabalhar, recuperar esses jogadores e colocar um time muito forte na terça-feira contra a Ponte.”

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending