conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Hélio credita o elenco por invencibilidade do Náutico: “Prazer de buscar o resultado”

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

O Náutico venceu o Brasil-RS por 2×1, nesta quarta-feira (21), e chegou ao 13º jogo seguido na Série B do Campeonato Brasileiro sem perder, ampliando o recorde de invencibilidade da competição. Na atual temporada, em 25 partidas, o Timbu perdeu apenas uma vez. Números de uma temporada que impressionam e que, segundo o técnico Hélio dos Anjos, devem ser creditados ao elenco alvirrubro. 

“Mérito dos jogadores. Aprenderam a ganhar, conviver com a vitória e isso é muito bom. Temos consistência de trabalho e de ações também. Somos um time que perde muito pouco. Acredito que seja a equipe que menos perdeu no futebol brasileiro nesta temporada. Esse prazer de fazer o resultado e buscar a vitória é o que dificulta os adversários para ganhar da nossa equipe”, afirmou.

Sobre a partida, o treinador alvirrubro aprovou o rendimento coletivo do Náutico. Porém, acredita que a equipe poderia ter tido tomadas de decisões melhores nas construções das jogadas para ter um placar maior. 

“Eu fiquei insatisfeito em alguns momentos. O Brasil veio com uma estrutura de uma linha de cinco, trouxe o meia para jogar com os volantes e dois atacantes rápidos. Fiquei insatisfeito porque estávamos lentos na saída de bola. Não em função da marcação do adversário, mas demoramos muito para tirar as bolas para as laterais, principalmente do lado do Rafinha, que conseguiu um bom posicionamento sozinho e usamos pouco. Demoramos a usar. Centralizamos muito a bola no nosso volante e não fazemos esse trabalho. Mas estou satisfeito de uma forma geral com o desempenho da equipe”, analisou Hélio dos Anjos, que destacou também o setor ofensivo. 

“Eu só questiono a ofensividade da minha equipe porque eles estavam com uma linha de cinco atrás, até na pequena área, e não estávamos com ações precisas. Não é nem colocar um companheiro na cara do gol, mas propiciaram a gente a chutar de dentro da área e optamos por outras situações. Acredito que um time com a quantidade de ações que tivemos, não pode fazer somente dois gols. Mas foram os gols que nos colocaram como melhor ataque da competição e mostra que a ofensividade da equipe, independentemente de não ter um dia bom, definiu o resultado de uma forma brilhante”, pontuou. 

Trending