conecte-se conosco

ALCRBSérie BÚltimas

Com força máxima, CRB fica apenas no empate com a Ponte no Rei Pelé e deixa G4 da Série B

Foto: Francisco Cedrim/ Ascom CRB

Publicados

em

Jogando em casa, o CRB perdeu a chance de retornar ao G4 da Série B. Atuando no Rei Pelé, o Galo manteve a invencibilidade como mandante, mas ficou apenas no empate por 1 a 1 com a Ponte Preta  e com isso caiu para a 5ª colocação da Série B, com 25 pontos, um a menos que o Avaí, quarto colocado. Para a Ponte, a igualdade foi suficiente para tirar o time da zona de rebaixamento, assumindo o 16º lugar, com 13 pontos.

Agora, a equipe regatiana vira a chave e passa a se concentrar na partida de volta contra o Fortaleza, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, também no Rei Pelé. Após a derrota por 2 a 1, os alvirrubros precisam de um triunfo por dois gols de diferença para avançar. Já vitória por um gol, leva a decisão para os pênaltis.

Pela Série B, o CRB volta a campo no próximo domingo, às 20h30, para encarar o Londrina, outro time que luta contra as últimas posições, no estádio do Café.

O jogo

Mesmo tendo o importante compromisso contra o Fortaleza, na próxima quarta-feira, pela Copa do Brasil, valendo a classificação inédita às quartas de final e uma cota de premiação de R$ 3,45 milhões, o técnico Allan Aal mandou a campo a força máxima do CRB, sem poupar nenhum dos principais jogadores. E com uma escalação bastante ofensiva.

Além de ter dois laterais que se destacam pelo apoio ao ataque, o treinador escalou o atacante Jajá como única novidade na equipe, tendo um meio de campo com dois jogadores com características ofensivas (Renan Bressan e Diego Torres).

Dessa forma, o Galo tomou a iniciativa da partida. Porém, a primeira boa oportunidade só veio aos 21 minutos, quando Jajá tocou para Diego Torres por elevação. O argentino, no entanto, cabeceou fraco, facilitando a defesa de Ivan.

O lance, porém, animou os donos da casa, que chegaram com perigo mais duas vezes, novamente com Diego Torres, e com Jajá, que cara a cara com o goleiro da Macaca, desperdiçou aos 33. O gol alvirrubro, no entanto, estava maduro.  E curiosamente, marcado pelo único defensor do meio de campo.

Aos 40 minutos, Diego Torres cobrou falta com capricho dentro da área e o volante Marthã apareceu livre de marcação para abrir o placar, de cabeça. No entanto, a vantagem no intervalo, que seria justa a favor do CRB não aconteceu. 

Isso porque, também de cabeça, o centroavante Rodrigão empatou na única boa chance da Ponte Preta, aos 45, graças a um cochilo da defesa regatiana. 

Segundo tempo

Na volta para a etapa final, os dois times voltaram com as mesmas formações. Mas não demoraria para o técnico Gilson Kleina ser obrigado a mexer na Ponte. Isso porque, logo aos seis minutos, o zagueiro Cleylton foi expulso após parar um contra-ataque perigoso puxado por Diego Torres. Para recompor a defesa, Kleina sacou o meia Camilo para promover a entrada de Rayan, que retornou aos gramados após três meses.

Para tentar tirar proveito de ter um jogador a mais, o técnico Allan Aal também fez duas mudanças logo em seguida, com as entradas do meia Wesley e do atacante Ewandro, nas vagas de Marthã e Erik, respectivamente. As mudanças, no entanto, não surtiram efeito, com a Ponte se fechando bem na defesa e buscando explorar os contra-ataques. Com isso, as chances de gol diminuíram. Empate amargo para o Galo.

Ficha do jogo

CRB 1
Diogo Silva; Reginaldo (Celsinho), Gum, Caetano e Guilherme Romão (Alexandre Melo); Marthã (Wesley), Renan Bressan e Diego Torres; Jajá, Nicolas Careca e Erik (Ewandro). Técnico: Allan Aal

Ponte Preta 1
Ivan; Kevin (Marcos Júnior), Fábio Sanches e Cleylton; Felipe Albuquerque, André Luiz, Vini Locatelli (Rafael Santos) e Camilo (Rayan); Richard (Jean Carlos), Rodrigão (Josiel) e Moisés. Técnico: Gilson Kleina

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió.
Árbitro: Rafael Martins de Sá (RJ)
Assistentes: Carlos Henrique Alves e Jonata de Sousa Gouveia (ambos do RJ)
Gols: Marthã, aos 40 min, e Rodrigão, aos 45 min do 1º tempo.
Cartões amarelos: Marthã, Wesley (C )
Expulsão: Cleylton (PP)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending