conecte-se conosco

BABahiaCopa do BrasilÚltimas

Dado aponta superioridade do Bahia apesar da eliminação para o Atlético-MG

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Publicados

em

O Bahia foi eliminado pelo Atlético-MG mesmo vencendo por 2×1, no Joia da Princesa, em Feira de Santana, por ter perdido na ida por 2×0. Apesar da queda nas oitavas de final, o técnico Dado Cavalcanti apontou a superioridade do Esquadrão sobre o Galo através dos números, principalmente do primeiro tempo, quando a equipe chegou a fazer dois gols, mas sofreu um no segundo tempo.

“Não gosto muito de trazer números para a coletiva. Mas passando feedback para todo mundo, o nosso primeiro tempo, em dados de GPs, de todo o tempo que estou aqui, foi o primeiro tempo que a gente teve o maior volume no coletivo, maior sprints, intensidade. A gente deu tudo o que tinha. Fomos para o intervalo, respiramos, voltamos para o segundo tempo e os caras com três trocas. Eles têm um poder de oxigenação maior que a gente. A gente não pode esquecer o componente adversário. Não estamos sozinhos. Não falo nem do contexto tático, mas não acho que a gente perdeu tanto rendimento assim. A gente tomou um gol, umas duas finalizações de fora. O gol aconteceu em um momento ruim nosso, depois voltamos para a pressão. Mas tem o componente humano que pesa muito. A gente sabe que tem alguns problemas e aconteceu isso. As trocas do Atlético-MG deram um gás a mais para o time deles, mas isso não quer dizer que recuamos”, analisou o comandante.

Para Dado Cavalcanti, no entanto, a partida pode ter um fator motivacional para a sequência da temporada. O Bahia voltou a marcar gols e vencer depois de cinco jogos, que incluiu Série A e Copa do Brasil. 

“É um retorno. Sequência extremamente ruim, dolorosa, nunca vista antes, nem na história do clube nem em minha condição como treinador. A gente elimina algumas dúvidas, mas traz um alento de que pode ser diferente, podemos voltar a vencer no Brasileiro. É a isso que a gente vai se apegar”, resumiu.

O treinador ainda valorizou a força do elenco, que contou com a estreia de Lucas Mugni, nesta quarta-feira (4). O argentino deu a assistência para o gol de Juninho Capixaba no final do primeiro tempo.

“Hoje foi uma resposta muito grande do nosso elenco. Foi com nosso elenco que a gente colocou o Atlético-MG nas cordas e colocamos a classificação deles em risco. Lógico que lamento, que fico triste por não ter passado de fase, mas sei que a gente tem dificuldade no mercado, problemas para reforçar ainda mais nosso elenco. Vamos buscar fazer o melhor com o grupo que temos, que está dando conta, algumas respostas”, pontuou. 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending