conecte-se conosco

Jogos OlímpicosOlimpíadas

Muito além das medalhas: Nordestinos quebram marcas e fazem história na Olimpíada

Miriam Jeske/COB; Divulgação/COB; Sam Robles/CBF; Gaspar Nobrega/COB

Publicados

em

Os bons resultados dos atletas nordestinos nos Jogos Olímpicos, com 10 medalhistas em Tóquio, já são de conhecimento geral. Os feitos da região nesta edição olímpica, porém, vão além das medalhas, com classificações às finais, melhores campanhas nacionais e uma série de diplomas olímpicos – honraria concedida aos atletas que terminam entre os oito melhores em seus eventos.

Entre os esportes individuais e coletivos, as 21 medalhas brasileiras significam 53 atletas voltando para casa com uma relíquia de Tóquio. Desses, 10 foram nordestinos, o que significa que 19% dos que subiram ao pódio vieram da região.

Mas se contarmos todas as campanhas de destaque, a relevância nordestina se torna maior. Dos 63 diplomas olímpicos ganhos por atletas do país, 19 vieram para nordestinos, 30% do total de atletas terminando entre a 4ª e 8ª posição de sua modalidade. Isso, ganha ainda mais destaque quando lembramos que a região tem um grande déficit de estrutura esportiva em relação ao Sul e ao Sudeste do país.

Daí, alguns nomes merecem ser destacados, como o boxeador Keno Marley (BA), que caiu nas quartas de final para o medalhista de prata Benjamin Whittaker (GBR), após uma luta muito apertada. Também tem destaque o nome de Silvana Lima (CE), que, na estreia do surfe no programa olímpico foi eliminada nas quartas para a campeã Carissa Moore (USA), sendo a melhor brasileira no torneio feminino.

Os feitos

Um dos principais marcos nordestinos nos Jogos veio dos saltos ornamentais. Com pouca tradição no Brasil, a modalidade nunca tinha visto um brasileiro chegar à final da plataforma 10m, como fez o piauiense Kawan Pereira (10º). Ele foi o único atleta do país a chegar a uma final desses esporte nesta edição dos Jogos.

Também nos saltos, desde Atenas-2004, o Brasil não tinha uma atleta tão bem colocada no trampolim de 3m como foi a paraibana Luana Lima (21ª).

A participação no lançamento de dardo feminino também a melhor do país na história, mas em dose dupla. Na prova do atletismo, o Brasil nunca tinha ido além da 21ª posição. Dessa vez, a paraibana Jucilene de Lima (15ª) e a cearense Laila Ferrer (18ª) superaram essa barreira. Laila, inclusive, já era a dona da melhor campanha nacional, com aquele 21º lugar em Londres-2012.

Os triatletas cearenses foram outros que quebraram marcas de longa data. Manoel Messias e Vittória Lopes terminaram, coincidentemente, na mesma colocação, 28º. Entre os homens, é a melhor posição Pequim-2008, enquanto, desde as mulheres, nenhuma brasileira ia tão bem desde Sidney-2000.

A história do ouro ganho por Isaquias Queiroz na C-1 1000m da canoagem já é conhecida, mas o atleta também esteve ao lado de Jacky Godmann na C-2 1000m. Nas duplas, os baianos chegaram à final e terminaram a prova na 4ª colocação, a apenas dois segundos do pódio. Contando todas as disputas, Isaquias chegou a cinco finais e quatro medalhas olímpicas.

No futebol também tivemos um recorde abstrato. Disputando sua sétima – e provavelmente última – Olimpíada, a baiana Formiga é a recordista brasileira em participações nos Jogos, ao lado do velejador Robert Scheidt, o cavaleiro Rodrigo Pessoa e a ciclista e biatleta Jaqueline Mourão.

Medalhistas e diplomas olímpicos (4º-8º)

Ouros (8/29)
Boxe (médio masculino) – Hebert Conceição (BA)
Canoagem velocidade (C-1 1000m) – Isaquias Queiroz (BA)
Futebol masculino – Santos, Matheus Cunha (PB), Nino (PE) e Daniel Alves (BA)
Maratona aquática – Ana Marcela Cunha (BA)
Surfe masculino – Ítalo Ferreira (RN)

Pratas (2/16)
Boxe (leve feminino) – Beatriz Ferreira (BA)
Skate (street feminino) – Rayssa Leal (MA)

Bronzes (0/9)

Diplomas (16/63)
Boxe (médio pesado masculino) – Keno Marley (BA)
Canogaem velocidade (C-2 1000m) – Isaquias Queiroz (BA) e Jacky Godmann (BA)
Futebol feminino – Marta, Geyse (AL), Formiga, Rafaelle (BA), Bárbara e Duda (PE)
Hipismo saltos (por equipe) – Marlon Zanotelli (MA)
Natação (4x100m livre masculino) – Breno Correia (BA)
Natação (4x200m livre masculino) – Breno Correia (BA)
Surfe feminino – Silvana Lima (CE)
Vôlei masculino – Maurício Borges (AL)
Vôlei de praia feminino – Rebecca Cavalcante (CE)
Vôlei de praia masculino – Álvaro Filho (PB)

Outros diplomas de brasileiros
Darlan Romani (atletismo), Wanderson de Oliveira (boxe), Caio Souza, Athur Zanetti, Rebeca Andrade, Flávia Saraiva (ginástica artística), Rafael Silva (2), Gabriela Chibana, Maria Suelen Altheman, Daniel Cargnin, Rafael Macedo, Larissa Pimenta, Maria Portela, Mayra Aguiar (judô), Guilherme Costa, Leonardo de Deus, Marcelo Chierighini, Gabriel Santos, Pedro Spajari, Luiz Altamir Melo, Murilo Sartori, Fernando Scheffer (natação), Luiz Francisco, Pedro Quintas, Yndiara Asp, Dora Varella (skate), Gabriel Medina (surfe), Milena Titoneli (taekwondo), Hugo Calderano (2), Vitor Ishiy, Gustavo Tsuboi (tênis de mesa), Robert Scheidt (vela), Bruninho, Wallace, Isac, Fernando Cachopa, Thales, Leal, Maurício Souza, Douglas Souza, Lucão, Alan, Lucarelli (vôlei), Alison Cerutti, Ana Patrícia Ramos (vôlei de praia).

Desempenho geral dos nordestinos

Atletismo – Lançamento de disco feminino
– Andressa Morais (PB) – 20ª (classificatória)

Atletismo – Lançamento de dardo feminino
– Jucilene de Lima (PB) – 15ª (classificatória) – melhor desempenho do Brasil na história
– Laila Ferrer (CE) – 18ª (semifinal) – 2º melhor desempenho do Brasil na história

Atletismo – Revezamento 4x100m feminino
– Equipe brasileira – 11ª (classificatória)
Integrantes: Bruna Farias (AL) e Ana Cláudia Lemos (CE)

Atletismo – Marcha atlética feminina 20km
– Érica Sena – 11ª

Boxe – Peso leve feminino
– Beatriz Ferreira (BA) – Prata – 1ª final brasileira na categoria

Boxe – Peso médio masculino
– Hebert Conceição (BA) – Ouro – 1º ouro brasileiro na categoria, 2º no esporte

Boxe – Peso médio pesado masculino
– Keno Marley (BA) – Quartas de final

Canoagem velocidade – C-1 1000m
– Isaquias Queiroz (BA) – Ouro – 1º ouro brasileiro na canoagem, 4ª medalha para Isaquias

Canoagem velocidade C-2 1000m
– Isaquias Queiroz (BA) e Jacky Godmann (BA) – 4º (final) – 2ª final seguida para Isaquias na categoria

Futebol masculino
– Equipe brasileira – Ouro – bicampeonato olímpico
Integrantes: Santos, Matheus Cunha (PB), Nino (PE) e Daniel Alves (BA)

Futebol feminino
– Equipe brasileira – Quartas de final
Integrantes: Marta, Geyse (AL), Formiga, Rafaelle (BA), Bárbara e Duda (PE)

Ginástica rítmica – Conjunto
– Equipe brasileira – 12ª (classificatória)
Integrantes: Maria Eduarda Arakaki (AL)

Handebol feminino
– Equipe brasileira – 11ª (primeira fase)
Integrantes: Adriana de Castro (CE), Ana Paula Rodrigues (MA), Renata Arruda (PE) e Samara Silva (RN)

Hipismo saltos – Individual
– Marlon Zanotelli (MA) – 31º (classificatória)

Hipismo saltos – Por equipe
– Equipe brasileira – 8ª (final)
Integrantes: Marlon Zanotelli (MA)

Maratona aquática feminina 10km
– Ana Marcela Cunha (BA) – Ouro – 1º ouro brasileiro na natação feminina

Natação – Revezamento 4x100m livre masculino
– Equipe brasileira – 8ª (final)
Integrantes: Breno Correia (BA)

Natação – Revezamento 4x200m livre masculino
– Equipe brasileira – 8ª (final) – melhor desempenho do Brasil desde 1992
Integrantes: Breno Correia (BA)

Natação – 50m livre feminino
– Etiene Medeiros (PE) – 29ª (classificatória)

Natação – Revezamento 4x100m livre feminino
– Equipe brasileira – 12ª (classificatória)
Integrantes: Etiene Medeiros (PE)

Rubgy sevens feminino
– Equipe brasileira – 11ª
Integrantes: Thalia Costa (MA) e Thalita Costa (MA)

Saltos ornamentais – Trampolim 3m feminino
– Luana Lima (PB) – 21ª (classificatória) – melhor desempenho do Brasil desde 2004

Saltos ornamentais – Plataforma 10m masculino
– Kawan Pereira (PI) – 10º (final) – 1ª final brasileira na categoria

Skate – Street feminino
– Rayssa Leal (MA) – Prata – 1ª medalha brasileira no esporte

Surfe feminino
– Silvana Lima (CE) – Quartas de final – melhor desempenho brasileiro entre mulheres

Surfe masculino
– Ítalo Ferreira (RN) – Ouro – 1º ouro da história do esporte

Taekwondo – Peso pena
– Edival Pontes (PB) – 16 avos de final

Tênis – Simples masculino
– Thiago Monteiro (CE) – 1ª fase

Triatlo masculino
– Manoel Messias (CE) – 28º – melhor desempenho brasileiro desde 2008

Triatlo feminino
– Vittória Lopes (CE) – 28ª – melhor desempenho brasileiro desde 2000

Vôlei masculino
– Equipe brasileira – 4ª (semifinal)
Integrantes: Maurício Borges (AL)

Vôlei de praia feminino
– Rebecca Cavalcante (CE) com Ana Patrícia – Quartas de final
– Duda Lisboa (SE) com Ágatha – Oitavas de final

Vôlei de praia masculino
– Álvaro Filho (PB) com Alisson – Quartas de final

Trending