conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Hélio dos Anjos põe derrota na conta dos gols perdidos: “Grande pecado”

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

O Náutico chegou à terceira derrota consecutiva na Série B do Campeonato Brasileiro ao perder para o Sampaio Corrêa por 2×0, nesta quarta-feira (11), no Castelão. Apesar do resultado negativo, o Timbu conseguiu ser superior ao adversário em alguns momentos e perdeu chances claras com o estreante Caio Dantas. Oportunidades que, de acordo com o técnico Hélio dos Anjos, levaram ao revés.

“Nosso grande pecado foi isso (gols perdidos). Controlamos um adversário difícil de ser controlado, neutralizamos e tivemos um volume de jogo dentro do campo ofensivo. Chegamos inúmeras vezes em assistência na linha de fundo, penetração, criando situações e perdendo gols. Fizemos uma falta, o jogador entrou naquela hoar para bater e fez o gol. Para mim o problema nitidamente foi não aproveitar as oportunidades que tivemos, antes e depois do primeiro gol. Pecamos nisso e estamos pecando com os resultados”, analisou o treinador.

Ainda segundo Hélio dos Anjos, o time não sentiu tanto a parte psicológica apesar da fase ruim na competição. O problema maior foi em campo e no setor ofensivo. “Não é a questão mental. Controlamos o jogo, mas tem de matar o jogo e fazer os gols. Nosso número de gols baixou muito e estamos tomando. E aí ficamos instáveis emocionalmente”, completou. 

Confira abaixo outros trechos da coletiva de Hélio dos Anjos

Camutanga

– Falei com ele sobre isso na oração. Não gosto deste tipo de situação (expulsão). Ele estava fazendo um ótimo jogo e não pode se perder quando temos muitos problemas. Rhaldney fora do próximo jogo e podendo ter julgamento de jogador ainda. Não pode transferir responsabilidade para os companheiros. Temos de ter todo mundo junto.


Caio Dantas

– Vai nos ajudar muito. Gostei da movimentação dele, achei interessante. Observei nos vídeos essa movimentação e ele repetiu algumas vezes. Teve duas belas chances. Mas vai nos ajudar e vai crescer. Porque estamos tendo um problema de rendimento diminuindo os gols e passamos a tomar mais. 

Pressão

– A pressão por resultado somos nós mesmos que fazemos. Os jogadores também têm objetivos e se sentem pressionados. Não podemos achar normal que um time que tem um padrão, modelo e condições de fazer um jogo sob controle, terminar perdendo por 2×0. A pressão vai acontecer sempre. Mas tem de servir de estímulo. Não vi meu time inseguro, vi o time propondo, mas sendo pouco eficaz em relação aos gols 

Extracampo

– Não tem problema extracampo. Quando não tem resultado, todo mundo procura mil e uma coisas. Nosso problema é no campo e fazer o gol. Hoje foi, nitidamente, não aproveitar as oportunidades. Não aproveitamos e isso está acarretando nos problemas deste momento.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending