conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Náutico cai no segundo tempo, perde para Avaí e deixa G4

Timbu chegou à quarta derrota consecutiva na Segundona

Foto: Frederico Tadeu / Avaí

Publicados

em

Pelo segundo jogo seguido o Náutico fez um bom primeiro tempo, mas sucumbiu na etapa complementar. Na noite deste sábado, o Timbu perdeu por 2 a 0 para o Avaí, com gol contra do zagueiro Yago, aos dez minutos do segundo tempo – no lance anterior, o lateral Bryan tinha sido expulso – e João Lucas, nos acréscimos.

E agora?

Com o resultado, o Alvirrubro chega a cinco jogos sem vencer, sendo quatro derrotas consecutivas e cai para sexto lugar, permanecendo com 30 pontos e empatado com o Sampaio, que abre o G4. Na sequência, o Timbu o recebe o Cruzeiro, nesta terça-feira.

Na Ressacada, o Náutico perde pela 4ª vez seguida e deixa o G4 da Série B. Derrocada…

O jogo

Foi um primeiro tempo bem disputado, movimentado e até aberto, mas pouco inspirado. Mesmo fora de casa e vindo de uma sequência negativa, o Náutico manteve a habitual postura agressiva, buscando propor o jogo, mas teve dificuldade para criar.

Jean Carlos, como de praxe, até procurou o jogo, assim como Vinícius pela esquerda, mas as únicas investidas efetivas do Timbu foram em chutes da entrada da área, porém, fracos e defendidos com tranquilidade por Glédson. No meio de campo, Djavan teve boa atuação, distribuindo e protegendo a zaga, enquanto pela direita Matheus Carvalho foi discreto e Caio Dantas pouco acionado.

Defensivamente, por sua vez, o Náutico conseguiu neutralizar bem os mandantes no geral e só sofreu pelo lado direito da defesa com Copete, que fez duas jogadas de linhas de fundo, mas ambas interceptadas pela defesa alvirrubra na hora do cruzamento.

Segundo tempo

Para a etapa complementar, o jogo voltou diferente. E pior para o Náutico. Aos nove minutos, Bryan foi advertido com amarelo após falta por parar contra-ataque e, como era o segundo, acabou expulso. Algo que o Timbu sentiu. E, no minuto seguinte, acabou vazado.

Após cruzamento da direita, Alex Alves saiu mal do gol e não achou a bola, que sobrou para Diego Renan que completou mascado e a bola ”chorou” em cima da linha antes de entrar após dividida entre Yago e Marcos Serrato. Um a zero para o Avaí.

A desvantagem deixou o Timbu ainda mais atordoado, que nos minutos seguintes quase levou o segundo – sofreu bola na trave e cabeceio perigoso na pequena área, mas para fora.

A fim de dar novo ânimo, o Náutico mexeu e foi, aos poucos, se reestabelecendo. E conseguindo ocupar o campo ofensivo. Porém, sem inspiração, recorreu a cruzamentos e tentativas de bola parada.

Com o passar do tempo, Hélio dos Anjos fez novas trocas ofensivas, acionando Iago Dias e Tailson e se arriscou ainda mais, contudo, não conseguiu pressionar, até por estar em inferioridade numérica. Ainda assim, aos 43 minutos, Vinícius fez boa jogada individual pela esquerda e serviu Iago Dias, na pequena área, que finalizou de primeira mas a bola subiu demais, desperdiçando grande chance de empatar. E aí, nos acréscimos, entrou uma antiga lei do futebol: quem não faz, leva.

Isso porque, aos 47, João Lucas arriscou da entrada da área e a bola foi bem colocada, no canto – Alex Alves chegou a encostar, mas não defendeu. Dois a zero e mais uma derrota para o Timbu.

Ficha

Avaí 2

Glédson; Edilson (João Lucas), Rafael Pereira, Betão, Diego Renan; Bruno Silva (Weslley Soares), Marcos Serrato (Valdivia), Lourenço; Renato (Jean Cleber), Getúlio e Copete (Vinícius Leite). Técnico: L. Gusso

Náutico 0

Alex Alves; Hereda, Rafael Ribeiro, Yago, Bryan; Djavan, Matheus Trindade, Jean Carlos (Tailson); Matheus Carvalho (Rafinha), Caio Dantas (Iago Dias) e Vinícius. Técnico: Hélio dos Anjos

Local: Ressacada, Florianópolis
Gols: Yago [contra] e João Lucas (AVA)
Cartões amarelos: Edilson (AVA); Bryan (NÁU)
Cartões vermelhos: Bryan (NÁU)

Trending