conecte-se conosco
Lucas Mugni, do Bahia Lucas Mugni, do Bahia

BABahiaSérie AÚltimas

Bahia leva virada do Atlético-GO e amplia série ruim na elite

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Publicados

em

Situação vai ficando cada vez mais complicada. O Bahia foi derrotado pelo Atlético-GO por 2 a 1, de virada, em Pituaçu, e chegou ao sexto jogo sem vencer na Primeira Divisão. Um momento ruim que persiste e fica escancarado pelos erros individuais que perseguem o Tricolor. Gilberto abriu o placar para o Esquadrão, enquanto que Zé Roberto e João Paulo deram a virada para o Dragão.

Com o resultado, o Bahia se mantém com 18 pontos, mas caiu para o 12º lugar da Série A. O Atlético-GO sobe para a sétima posição, com 23 pontos. O Esquadrão volta a campo no próximo sábado (21) contra o Grêmio, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS, às 19h. Já o Dragão enfrenta a Chapecoense, também no sábado, mas às 17h, em duelo a ser disputado no estádio Antônio Accioly, em Goiânia-GO.

Confira a classificação da Série A

Dominante, Bahia abre o placar

Um primeiro tempo de poucas oportunidades. Porém, era visível a superioridade do Bahia na partida. Melhor encaixado, trocava bons passes e começava a achar brechas na defesa do Atlético-GO, que batia cabeça no começo de jogo. Numa dessas, em bola rifada aos 13 minutos, Wanderson vacilou e a bola se ofereceu para Lucas Mugni. O meia arrancou e saiu de cara com Fernando Miguel para bater cruzado. O goleiro fez boa defesa, espalmando para o meio.

Depois, em uma sequência ofensiva do Bahia, Maycon Douglas, Nino Paraíba e Gilberto arriscaram, mas sem tanto perigo à meta do Dragão. Porém, aos 25 minutos, o G9 pôs fim ao jejum de oito partidas sem marcar. Ele recebeu na intermediária, próximo ao meio campo, ajeitou para frente e soltou uma bomba. A bola viajou e foi no ângulo direito de Fernando Miguel, que não alcançou. O Atlético-GO tentou pressionar no fim, mas o Bahia conseguiu segurar bem e, apesar da pressão, Matheus Teixeira não chegou a ser “bombardeado” na meta.

Bahia desperdiça chances e Atlético-GO vira

O começo da etapa final foi bastante intenso, lá e cá, com chances para os dois lados em uma trocação franca. Com a vantagem na mão, o Bahia não soube ampliar para matar o jogo. Rodriguinho, de cabeça, aos dois minutos, jogou por cima da meta. Maycon Douglas, aos oito, encheu o pé e parou em Fernando Miguel. Aí o Atlético-GO teve a chance e guardou. Aos nove minutos, Arnaldo cruzou pela direita e Zé Roberto subiu mais que a defesa para cabecear e empatar. Lei do ex em Pituaçu.

Aos 14, outra chance que o Tricolor perdeu. Fernando Miguel saiu mal do gol e a bola sobrou para Rodriguinho, que tentou marcar de bicicleta, mas mandou por cima do gol. E isso custou caro ao Esquadrão. Aos 15, Matheus Teixeira saiu jogando errado e João Paulo recuperou. O meio-campista carregou em direção à área e bateu na saída do goleiro, virando o jogo. O Bahia sentiu e não conseguiu manter o mesmo ímpeto. Perdeu oportunidades claras de gol, tomou dois e funcionou muito pouco ofensivamente. Sexto jogo seguido sem triunfo na Série A. Situação vai se complicando para o Tricolor.

Ficha do jogo

Bahia (1)

Matheus Teixeira; Nino Paraíba, Germán Conti, Luiz Otávio e Juninho Capixaba; Patrick de Lucca (Matheus Bahia), Daniel e Lucas Mugni (Óscar Ruíz); Maycon Douglas (Matheus Galdezani), Rodriguinho e Gilberto (Rodallega). Técnico: Dado Cavalcanti.

Atlético-GO (2)

Fernando Miguel; Dudu (Toró) (Arthur Henrique), Wanderson, Éder e Natanael; Willian Maranhão, Baralhas, Arnaldo e João Paulo (André Lima); Janderson (Lucão) e Zé Roberto (Ronald). Técnico: Eduardo Barroca

Local: Estádio Pituaçu, em Salvador-BA.

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG).

Assistentes: Celso Luiz da Silva e Felipe Alan Costa de Oliveira (ambos MG).

Gols: Gilberto, aos 25′ do 1ºT (BAH); Zé Roberto, aos 9′ do 2ºT, e João Paulo, aos 15′ do 2ºT (ATG)

Cartões amarelos: Daniel e Germán Conti (BAH).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending