conecte-se conosco

BABahiaSérie AÚltimas

Bellintani avalia Dado, evita traçar perfil e diz: ‘Não podemos demorar’

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Publicados

em

Presidente do Bahia, Guilherme Bellintani convocou coletiva na manhã desta terça-feira para se manifestar sobre a saída do técnico Dado Cavalcanti, demitido do cargo após a sequência de maus resultados na Série A. Bellintani explicou os motivos pelos quais a direção optou pelo desligamento do treinador, evitou dar maiores detalhes sobre o perfil do substituto, mas avisou: ‘Não podemos demorar’.

Veja a coletiva, na íntegra

Motivos para a saída de Dado Cavalcanti

– É uma decisão difícil no futebol, a gente sabe que a gente tenta priorizar ao máximo os trabalhos mais longos, a gente tem essa característica de resistir aos desligamentos em momentos ruins, entendendo que eles podem ser superados, mas a compreensão geral que tivemos e do próprio Dado, era de que estava na hora de fechar um ciclo, em razão de resultados e comportamento do time em campo. Difícil decisão, mas necessária.

Por que não demitiu logo após a partida contra o Atlético-GO?

– As decisões mais complexas, elas não devem ser tomadas nos momentos mais imediatos e que tenham seus fatos gerados. A gente preferiu, invés de tomar decisões e ter conversas pós- jogo, colocar 24 horas à frente. Dado é um treinador que, apesar de passagem curta no clube, ele marcou bastante, conseguiu atingir níveis de resultado que outros que passaram por mais tempo não conseguiu. Ele conseguiu a recuperação do clube no ano passado, ida à Sul-Americana, Dado conquistou o título da Copa do Nordeste, o que a gente tentava há quatro anos, e fez um bom começo de campeonato. Vale ressaltar que estamos na 16ª rodada e em 15 rodadas nós figuramos entre os 10 primeiros. É um conjunto de resultados que deve ser respeitado e o suficiente que nos causem uma reflexão maior.

Quais os próximos passos da procura do treinador? Qual o perfil?

– Não vou me permitir tratar especificamente de nome e de prazo. Mas quando a gente decide tratar especificamente de mudança e fechamento de um ciclo, a gente acabou de fechar um ciclo e por respeito a esse treinador, até esse fechamento, a gente não dialoga com outros. A partir de agora a gente adota uma cautela que é necessária, mas também entendendo que a gente não pode demorar mais tempo do que o ideal, do necessário para o imediatismo que precisamos para substitui-lo. Precisamos fazer da forma mais rápida possível, sem que a rapidez signifique afobamento. Muito provável que o novo treinador não chegue a tempo para o jogo do fim de semana, mais provável e portanto que ele assuma a partir do próximo jogo, mas não nesse contra o Grêmio.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending