conecte-se conosco

BASérie BÚltimasVitória

Com jogadores gripados, Wagner Lopes vê Vitória em “noite infeliz”

Pietro Carpi/EC Vitória

Publicados

em

Em seu segundo jogo à frente do Vitória, Wagner Lopes conheceu o segundo empate e viu o time fechar o primeiro turno da Série B na 18ª colocação, com apenas 16 pontos ganhos. O rival, dessa vez, foi o Vila Nova, adversário direto. Na análise do treinador, o Leão fez um jogo “muito ruim”, no que chamou de “noite muito infeliz”, mas projetou um trabalho ponto a ponto para buscar a recuperação. Wagner ainda revelou que alguns atletas atuaram apresentando sintomas gripais.

“Fizemos um jogo muito ruim. Nosso time estava espaçado, não estava fazendo o balanço defensivo, como fizemos no último jogo. Faltou um pouco de inspiração técnica, erramos muitos passes, triangulações, a bola praticamente não ficava no nosso pé, muita ligação direta. Uma coisa que a gente gosta é que coloque a bola no chão. Foi uma noite muito infeliz tecnicamente falando”.

O treinado também comentou sobre a dificuldade física sentida por alguns jogadores, que precisaram ser acionados para o jogo mesmo estando gripados. Nesse cenário, Wagner interpretou a busca pelo ponto como uma superação.

“Muitos jogadores gripados, com muita dificuldade para jogar. Mesmo assim houve superação, e não podemos deixar de pontuar isso (…) Muitos jogadores gripados, se superando para estar em campo. De positivo, vejo a determinação, a vontade que os jogadores tiveram para levar o ponto”.

Com isso, Wagner reafirmou a importância de conseguir pontuar, mesmo em condições adversas. Na visão dele, o Vitória precisa de um trabalho ponto a ponto para recuperar a confiança e se afastar das últimas posições da tabela.

“A gente sabe que é uma construção. Estamos buscando passar confiança, principalmente no sentido de jogar com alegria, buscar coragem para tentar jogadas. Não é uma coisa simples, mas é ponto a ponto, vitória por vitória. É claro que a gente queria ter vencido, mas conseguir um ponto fora de casa é melhor que derrota. É olhar os pontos positivos, tirar os erros e trabalhar para que erre menos e seja mais eficiente no ataque”.

Por fim, o treinador ainda comentou sobre o cenário de classificação do Leão, que fecha o turno em antepenúltimo. “É claro que os 16 pontos do primeiro turno não nos deixam satisfeitos. Mas estamos a uma vitória e um empate para sair da zona. E são muitas rodadas ainda. Mas com confiança e determinação, a gente vai conseguir essa arrancada e no próximo jogo melhorar”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending