conecte-se conosco

ConfiançaPBSESérie CSérie DÚltimas

Gérson Gusmão nega proposta do Confiança e permanece à frente do Botafogo-PB

Publicados

em

Fim das especulações. Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira (19), o técnico Gérson Gusmão confirmou ter recebido uma proposta oficial do Confiança, atual vice lanterna da Série B, mas garantiu foco na continuidade do trabalho à frente do Botafogo-PB, líder do Grupo A da Série C. Ao mesmo tempo, o treinador enxergou como normal o assédio do clube sergipano, que está há quase um mês sem um técnico efetivo, desde a demissão de Rodrigo Santana, no último dia 26.

Vale lembrar que antes de Gérson Gusmão, o Confiança já havia tentado a contratação de Roberto Fernandes, que também optou por permanecer à frente do Santa Cruz, lanterna do Grupo A da Série C. Em entrevista ao NE45, o presidente do Dragão, Hyago França, disse que o técnico Hélio dos Anjos, recém saído do Náutico, entrou no radar do clube. Mas a negociação é vista como inviável.

“Isso é natural para qualquer profissional. Quando uma equipe perde um treinador, nomes são procurados. Isso não é uma exclusividade no Botafogo-PB. O que temos que fazer é seguir trabalhando e não deixar algo que vem de fora atrapalhar o nosso planejamento. A gente está focado no trabalho, que tem sido bem feito”, destacou o técnico, à frente do Belo desde abril.

Com a garantia de ter Gérson Gusmão no banco de reservas, o Botafogo-PB volta a campo nesta sexta-feira (20) para enfrentar o Floresta-CE, às 20h, no Almeidão, em jogo que abre a 13ª rodada da Série C. A partida vale não só a manutenção da liderança, mas também uma “gordura” na luta pela classificação à próxima fase. Isso porque a diferença para o Volta Redonda, primeiro time fora do G4, é de apenas dois pontos.

“A liderança não é um objetivo, e sim um mérito para o clube. A gente espera permanecer mais tempo lá, sempre lembrando que a nossa missão é terminar entre os quatro primeiros para depois disputar a vaga na Série B. Esperamos que assim possa ser, mas vai ser complicado, porque é uma competição muito equilibrada. Temos que trabalhar ainda mais para isso acontecer. Temos um grupo muito maduro, que está com os pés no chão e sabe que nada ainda está definido, que o que fizemos ainda não foi o suficiente”, afirmou o técnico do Botafogo-PB.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending