conecte-se conosco

BASérie BÚltimasVitória

Wagner Lopes admite que ambiente político pode afetar desempenho do Vitória

Publicados

em

O Vitória vive um dos momentos políticos mais conturbados da sua história, com direito ao afastamento do presidente Paulo Carneiro por 60 dias após votação no Conselho Deliberativo do clube. E paralelamente a isso, dentro de campo, o time também está em uma situação delicada, na 18ª colocação da Série B, lutando contra o rebaixamento.

Neste sábado, às 11h, o Leão volta a campo para encarar, fora de casa, o Operário, pela 22ª rodada. E na entrevista coletiva desta sexta (3), o técnico Wagner Lopes reconheceu que o ambiente tumultuado no extracampo pode atrapalhar a equipe.

“Não vou ser hipócrita para falar que não interfere. Cada jogador tem um sentimento, cada ser humano faz uma leitura diferente da situação. Por mais que a gente tente blindar os jogadores, por mais que o nosso executivo de futebol tente isolar todo mundo da parte política, claro que todo mundo volta para casa, todo mundo lê a internet, rede social, mídia. Na minha visão, cada um tem sua visão, tem uma maneira de pensar. A gente que tem um pouco mais de experiência saber levar. Mas jogadores jovens ficam preocupados. É ser humano. Qualquer ser humano ficaria preocupado se tivesse os problemas internos que o Vitória tem”, afirmou.

“Não adianta querer esconder o sol com a peneira. A gente abre, fala a verdade. Acho que em alguns momentos atrapalha sim, embora toda nossa diretoria esteja nos blindando. É muito individual. É de cada um”, reforçou o comandante leonino.

No entanto, apesar dos problemas, Wagner Lopes garantiu que o ambiente no elenco é positivo. O treinador segue invicto no comando do Rubro-negro, com três empates e um triunfo.

“Nosso ambiente é muito positivo, com os jogadores muito focados, muito empenhados em fazer o que estou pedindo, o que estamos treinando. Nosso ambiente, apesar das dificuldades internas, apesar dos problemas que temos, é focado no futebol, em dar resultado para tirar o Vitória dessa situação”, garantiu.

Para a partida contra o Operário-PR, Wagner Lopes não vai poder contar com o lateral-esquerdo Roberto, suspenso. E como o prata da casa Pedrinho não pode jogar uma vez que rescindiu seu contrato e está envolvido em uma disputa por contra da transferência para o Athletico, o treinador terá que improvisar no setor. Mas não deu dicas de quem pode ocupar a vaga.

“Nós não temos uma reposição imediata para o Roberto. O Pedrinho está com problema de negociação. Então a gente está pensando em encaixar essa marcação da melhor maneira para dar construção ofensiva”, despistou. Cedric e Thalisson Kelven são algumas das opções do treinador.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Trending