conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

Sport amplia jejum de gols e vive maior distância contra o Z4 da Série A em fim do turno

Para reagir, Leão aposta em chegada de técnico; veja cenário atual

Foto: Anderson Stevens/ Sport Recife

Publicados

em

O Sport fechou o primeiro turno da Série A com empate sem gols diante do Athletico, na noite do último domingo, na Arena da Baixada. Resultado que, pode-se dizer, ligou de vez o alerta da equipe pernambucana no Campeonato Brasileiro.

LEIA: Com um a menos por meia hora, Sport empata com o Athletico fora
LEIA: Mikael lamenta bola na trave e valoriza ponto para o Sport
VÍDEO: Assista aos melhores momentos do empate do Sport contra o Athletico
LEIA: Florentín elogia atuação e diz que o Sport merecia mais do que o empate contra Athletico

Atualmente, o Rubro-negro enfrenta a maior distância para deixar a zona de rebaixamento da competição, pela primeira vez superior a uma vitória e, agora, já com metade da Série A superada. 

Na 18ª colocação com 17 pontos, está quatro abaixo do Bahia, primeiro time fora da degola – antes, a principal diferença para o 16º havia sido de dois (11ª e 17ª rodada) e três pontos (18ª). Ainda por cima, há o adendo de que concorrentes diretos – como Grêmio e América-MG – possuem partidas a menos e a margem pode aumentar.

Além disso, o Sport registra o maior jejum de gols na competição, há cinco partidas sem marcar – última vez que marcou foi em 1º de agosto, contra o tricolor baiano. Com somente oito bolas na rede em 19 partidas, o Leão possui o pior ataque da competição.

Em relação às vitórias, a sequência atual sem vencer é a segunda pior do time no Brasileirão, inferior à de sete partidas vivida entre a quinta e 11ª rodada (jogo do Juventude ao do Fluminense). 

Turno 

Nos pontos corridos, aliás, o desempenho atual do Sport na primeira metade da competição está entre os quatro piores, sendo o terceiro mais baixo – nos outros três, a equipe terminou rebaixada. Confira abaixo e clique AQUI para acompanhar o rendimento em todas as 11 edições no formato:

– 2009: 13 pontos
– 2012: 15 pontos
– 2021: 17 pontos
– 2018: 20 pontos

Risco de queda 

De acordo com o departamento de matemática e estatística da UFMG, especializado em números no futebol, as chances de rebaixamento do Sport são de 62.4%, segunda mais alta da competição. 

Futuro 

Na tentativa de evitar a queda, o Sport se apega à recente mudança no comando, com a chegada do técnico Gustavo Florentín. O paraguaio, no clube há pouco mais de uma semana, registrou uma boa estreia no empate contra o Athletico – não apenas pelo resultado, mas também pela atuação, consistente.

Agora, serão oito dias até a partida diante do Internacional, na próxima segunda-feira, na Ilha. E é no tempo para trabalho, novo treinador e até boa impressão deixada no primeiro jogo que residem a maior esperança do torcedor rubro-negro para se manter na elite. 

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending