conecte-se conosco

ALCRBCSASérie BÚltimas

Fortes na briga pelo acesso, CRB e CSA vivem cenários diferentes na reta final da Série B

Augusto Oliveira/Ascom CSA; Douglas Araújo/Ascom CRB

Publicados

em

A nove jogos do fim da Série B, CRB e CSA estão muito vivos na briga pelo acesso à elite. Hoje, os vermelhos são quintos, com a mesma pontuação do quarto, Goiás, enquanto os azuis vêm em sexto, apenas três pontos atrás. Com isso, os rivais veem momentos diferentes da campanha, mas ostentam boas probabilidades de conseguir o tão sonhado retorno à Série A.

Para o site especializado Chance de Gol, o CRB tem 47,7% de chances, enquanto o CSA tem 32,8%. O departamento de matemática da UFMG, a probabilidade de acesso do Galo é de 43,5%, frente a 25,7% do Azulão.

Nos cálculos das duas plataformas, uma chance segura de acesso viria com 64 pontos, ou seja, nas nove partidas restantes, os Alvirrubros precisariam de 16 pontos, em um aproveitamento de 60%, enquanto o Marujo precisaria de 19, ou 70% de aproveitamento.

Mesmo precisando de um rendimento maior nessa reta final, o CSA é quem vem com aproveitamento mais próximo do que precisa para buscar o acesso. Nas últimas seis rodadas, quando o time iniciou a atual arrancada na Série B, foram cinco vitórias e um empate, ou seja, 89% de aproveitamento no recorte mais recente do campeonato.

Do lado regatiano, porém, são apenas duas vitórias nas últimas sete partidas, em meio à queda de rendimento que o clube vem vivendo. Nesse cenário, o clube deixou o G4 e, por enquanto, ocupa apenas a 15ª colocação da tabela do returno, com 50% de aproveitamento nos últimos 10 jogos.

Nesse cenário, os dois times tem desafios importantes nesta reta final. Enfrentando Goiás, Operário, Vasco, Vitória, Remo, Avaí, Confiança, Coritiba e Brasil nas rodadas finais, o CSA precisa manter a evolução que vem tendo sob comando de Mozart para seguir na busca pelo acesso, que dependeria de seis vitórias e um empate nesses confrontos.

Do lado praiano, o calendário mostra Guarani, Vila, Coritiba, Sampaio, Ponte, Londrina, Brusque, Vitória e Operário como adversários finais, com necessidade de cinco vitórias e um empate. Para isso, porém, o time precisaria melhorar o fraco rendimento que vem tendo no Rei Pelé, com os resultados fora de casa sendo o principal esteio da pontuação do CRB até agora.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending