conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

Florentín atribui derrota do Sport ao detalhe e explica escolhas contra Cuiabá

Treinador avaliou a atuação e o momento do Rubro-negro; veja mais

Foto: Anderson Stevens/ Sport Recife

Publicados

em

O Sport teve a sequência positiva interrompida na noite desta quinta-feira, ao perder por 1 a 0 para o Cuiabá, na Arena Pantanal, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois da partida, o técnico Gustavo Florentín analisou um jogo parelho e atribuiu a derrota ao detalhe  – o gol do time mandante ocorreu após um erro de Sander na saída de bola, que acabou cometendo pênalti. 

LEIA: Sport comete erro na defesa, perde para o Cuiabá fora e segue no Z4 da Série A
LEIA: Por expulsão contra Athletico, Hernanes é pauta no STJD e pode desfalcar Sport por até seis jogos

“A realidade é que por um detalhe perdemos o jogo. Considero que foi (um duelo) muito controlado, muito equilibrado em grande parte do jogo. Por fruto de um erro fomos derrotados. Agora é hora de levantar a cabeça, não tem tempo de lamentar”, disse Florentín.

Além disso, o treinador paraguaio explicou as escolhas que fez durante a derrota, como as opções pelas saídas de Everaldo, no intervalo, além de Hernanes e Gustavo no segundo tempo.

“A gente viu Everaldo tocando nas costas em um determinado ponto do jogo. conversei com ele. Procuramos que ele tratasse e a ideia era tentar manter a mesma velocidade que tínhamos naquele setor”, afirmou. “Sobre Hernanes, a ideia era colocar mais um centroavante. Sobre Gustavo, estava muito cansado. Por isso as mudanças”.

Por fim, falou também pela alternativa por Everton Felipe e não Leandro Barcia, que entrou bem contra o Corinthians, no último domingo. “São decisões que eu tomo. São decisões de momento com base no que a gente vê o que ocorre. Para isso, cada um trabalha, nós avaliamos e analisamos. Era um momento em que nós queríamos fazer algo e a decisão foi dar a ele essa oportunidade. Me parece que Everton Felipe entrou bem. Então são decisões do momento”, concluiu.

Com o resultado, o Leão continua em 18º lugar, com 26 pontos, dois abaixo do Santos, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Na sequência, o Rubro-negro recebe o Peixe, neste domingo, na Arena de Pernambuco.

Confira outros trechos da entrevista coletiva

Como fazer para que os jogadores não sintam essa derrota?

“Já conversamos com os jogadores. Conversamos sobre que perdemos a batalha, mas não a guerra. São várias partidas para jogar, não podemos perder o equilíbrio em nenhum momento diante do resultado ruim que obtemos. O bom disso é que 72 horas depois teremos a revanche, se concentrar no que está por vir, encorajar os jogadores e apoiá-los em todos os momentos”.

Mais um jogo com gol anulado. O quanto isso atrapalha?

“Me gera dúvidas o impedimento. São, acima de tudo, interpretações. Vi rapidamente a imagem e é difícil, é difícil realmente. É um momento que, animicamente, fortalecia o grupo. Mas, para mim, gera muitas dúvidas. E, bem, são decisões dos árbitros, que às vezes podem estar de acordo ou não”.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending