conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

Sport peca nas finalizações, empata com o Santos na Arena e perde chance de sair do Z4

Anderson Stevens/Sport Recife

Publicados

em

Sport e Santos não saíram do zero no jogo desta 27ª rodada da Série A, na Arena de Pernambuco. Em campo, o Peixe teve grandes dificuldades para finalizar ao longo de todo o jogo e isso deu mais tranquilidade para que o Leão tivesse as melhores chances, aparecendo com mais frequência no ataque, mas pecando na hora da conclusão, com apenas 3 finalizações certas nas 14 que tentou.

Ainda assim, o Rubro-Negro perdeu várias oportunidades e não conseguiu aproveitar para garantir a vitória que poderia ter tirado o clube do Z4, ultrapassando Juventude, Bahia e o próprio Santos de uma vez.

Como fica?

Com o empate, o Leão chega aos 27 pontos, apenas um a menos que o Bahia, primeiro fora do Z4. O Peixe vem logo depois, com 29. Agora, o Sport viaja para SP, onde enfrenta o Palmeiras às 21h do sábado. O Santos joga 4h antes, recebendo o América-MG na Vila Belmiro.

Sport e Santos com dificuldades para chutar

O primeiro tempo foi marcado por dois times com claras dificuldades em finalizar. Para os paulistas, o problema vinha desde a criação. Cadenciando demais o jogo, o Peixe não levava perigo à bem postada última linha leonina, permitindo que os pernambucanos trabalhassem com relativa tranquilidade na maior parte da primeira etapa.

Isso não significa, porém, que o Sport teve grandes oportunidades de gol. Mesmo com alguns momentos de bom domínio ofensivo e presença de área, o Rubro-Negro errava demais quando chegava ao último terço, fosse por jogada trabalhada ou de velocidade. Assim, o time até tinha boas subidas, mas basicamente não as transformava em finalizações.

Nisso, a única chance real de gol ao longo do primeiro tempo veio aos 41, quando Lucas Braga recebeu dentro da área, na esquerda, e acertou a trave de Maílson.

Leão domina jogo, mas não aproveita chances

Se o primeiro tempo quase não teve chutes do Sport, o segundo já começou com uma cabeçada de Zé Welison triscando no travessão, após cobrança de escanteio de Juba. E isso era o início de uma nova postura rubro-negra, que elevou muito a pressão ofensiva, enquanto recuperava a bola com facilidade, gerando pleno domínio do Leão.

Nisso, os pernambucanos, que tinham fechado o primeiro tempo perdendo por 5×3 nas finalizações, já ganhavam por 10×5 nessa estatística aos 13 do segundo. E, nesse meio, foram várias boas oportunidades para o clube ao longo dessa etapa final, com, inclusive, uma saída de Mikael cara a cara com Jandrei aos 24, que parou em grande defesa do arqueiro estreante.

A partir dos 15, o Santos se reorganizou em campo e passou por uma grande mudança na formação, abrindo mão do esquema com três zagueiros. Com isso, o Alvinegro conseguiu segurar parte da pressão do Sport, mas não foi capaz de pisar na área, tendo poucos chutes em todo o segundo tempo, enquanto o Leão seguia chegando com mais perigo, mas também não soube aproveitar para ganhar o jogo.

Ficha do jogo

Sport (0)
Maílson; Ewerthon, Sabino, Rafael Thyere e Sander; Marcão Silva, Zé Welison e Luciano Juba (Paulinho Moccelin); Gustavo (Santiago Tréllez), Everaldo (Leandro Barcia) e Mikael. Técnico: Gustavo Florentín.

Santos (0)
Jandrei; Danilo Boza, Emiliano Velázquez e Wagner Leonardo (Felipe Jonatan); Marcos Guilherme (Madson), Camacho, Vinícius Zanocelo, Carlos Sánchez (Luiz Henrique) e Lucas Braga; Marinho (Ângelo) e Raniel (Diego Tardelli). Técnico: Fábio Carille.

Local do jogo: Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata-PE
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (Fifa-RS) e Michael Stanislau (RS)
Cartões amarelos: Sander (SPO), Carlos Sánchez, Wagner Leonardo e Madson (SAN)
Público: 5.272 torcedores
Renda: R$ 193.550

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending