conecte-se conosco
Joaquim Bezerra, presidente do Santa Cruz Joaquim Bezerra, presidente do Santa Cruz

PESanta CruzÚltimas

Joaquim Bezerra prepara renúncia e busca nome para substituí-lo; Antônio Luiz Neto é o mais cotado

Publicados

em

A gota d’água. Desgastado e isolado politicamente, Joaquim Bezerra está prestes a renunciar ao cargo de presidente do Santa Cruz. O mandatário, inclusive, após a eliminação para o Floresta, na última terça-feira, pela seletiva da Copa do Nordeste, estreitou conversas com membros da oposição, principalmente Tonico Araújo, com quem conversa há pouco mais de um mês sobre a possibilidade de deixar o clube, na tentativa de viabilizar um nome para assumir a direção executiva.

Definição que deve acontecer ainda na tarde desta quarta. E, segundo apurou o NE45, inclusive com confirmação posterior do próprio Tonico Araújo, o mandatário irá se reunir com o ex-presidente Antônio Luiz Neto para oferecer o cargo a ele. Dadas as negativas anteriores de dirigentes como Mirinda e empresários como Marcelo Silva (CEO da Magazine Luiza), no momento, Antônio é o perfil que se mostra mais ‘agregador’.


“Ele terá uma reunião com o Antônio Luiz Neto, mas Antônio não se ofereceu, ele quem foi procurado Agora, não se sabe se vai aceitar ou não por causa da família. Não é de agora o pensamento de Joaquim Bezerra em renunciar, já temos conversado há pouco mais de um mês, porém, ontem, foi a gota d’água”, disse Tonico.

Enfraquecimento político sobremaneira associado à debandada de membros importantes para a gestão e que sustentavam-na. Como foram os casos antigos de Mário Godoy, presidente do Conselho, André Frutuoso, vice-presidente executivo, e o mais recentes de Felipe Marenas, Head de Marketing, Jânyo Janguiê, presidente do Conselho Fiscal, Thomaz Barbosa, diretor da Patrimonial, e Jhonny Guimarães, membro da transição do jurídico cível.

E agora?

Seguindo o regimento do Estatuto do clube, em caso de renúncia simultânea do Presidente e do Vice-presidente do executivo – já com a saída consumada de André Frutuoso –, a presidência será exercida pelo presidente do Conselho Deliberativo, hoje Marino Abreu. Após oito dias da renúncia, o próprio Conselho deverá proceder com a eleição dos substitutos aos cargos.

Mas outro desdobramento também é possível. De acordo com o artigo 67 do estatuto, Joaquim Bezerra pode se afastar de suas funções via licença concedida pelo Conselho por até seis meses. Uma vez finalizado o período de afastamento, ele será convocado para reassumir a função; caso contrário, “será o cargo considerado abandonado”. Por outro lado, se o mandatário sair por apenas 30 trintas, por exemplo, a escolha por um substituto é livre.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending