conecte-se conosco
Tiago Nunes, técnico do Ceará Tiago Nunes, técnico do Ceará

CECearáSérie AÚltimas

Ceará: Técnico vê que torcida não está feliz e diz que fase do rival aumenta pressão externa

Foto: Vozão TV/Reprodução

Publicados

em

O empate do Ceará fora de casa, contra o Juventude, gerou várias críticas à atuação da equipe. Um primeiro tempo ruim, sem chutar a gol, apenas se defendendo dos ataques adversários. O técnico Tiago Nunes analisou que o time vem enfrentando vários percalços. O comandante também destacou que vem tentando blindar o elenco diante disso, admitiu que o torcedor alvinegro não está feliz pelo momento do Ceará, e ainda acrescentou que a campanha do rival Fortaleza na competição acaba gerando uma pressão externa ainda maior para o Vozão.

“Sabemos que íamos enfrentar um adversário direto. Entramos com toda disposição mental e física para fazer um bom jogo, mas há momentos em que o adversário é melhor que a gente. E aconteceu isso. Mas, às vezes, você encontra com circunstâncias que se referem ao ser humano, variantes que não são controláveis. Tenho muito cuidado para proteger nosso elenco, nosso trabalho. Sei que o torcedor do Ceará não está feliz, está insatisfeito. Não só pela campanha, que tinha uma expectativa muito maior de competir em outro patamar dentro da competição, também pelo momento que nosso rival passa, que isso atrapalha também na questão do nosso torcedor”, analisou Tiago Nunes.

O treinador destacou também a confiança que tem no elenco. Para a partida, ele fez quatro alterações em relação ao time que enfrentou o Palmeiras no meio da semana, e também mexeu em peças consideradas importantes no decorrer da partida, como o meio-campista Fernando Sobral. De acordo com Tiago Nunes, a intenção era preservar os jogadores que vêm sentindo o cansaço da maratona de jogos.

“Temos que ter os pés no chão, saber que temos um grupo competitivo, que tem condições de buscar os objetivos traçados pela direção. Temos muito o que evoluir em vários aspectos, principalmente na nossa mentalidade, mas especificamente hoje, com menos de 72h de recuperação, toda logística que a gente teve, a sobrecarga dos jogos, jogadores que fisicamente sempre se destacaram e que tem sentido a sequência dos jogos. Algumas substituições são físicas, para tentar dar um frescor maior à equipe”, encerrou. 

Confira a entrevista do técnico do Ceará

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending