conecte-se conosco
Ceará bateu o Fluminense no Castelão Ceará bateu o Fluminense no Castelão

CECearáSérie AÚltimas

Com um a menos, Ceará resiste, segura resultado e vence Fluminense no Castelão

Publicados

em

Uma grande partida dentro de todo o cenário de desvantagem dentro de casa, ao perder um atleta por expulsão no primeiro tempo, e o fim do jejum de sete partidas sem vitória. O Ceará conseguiu bater o Fluminense por 1 a 0, na Arena Castelão, e lava a alma num resultado tão necessário para recuperar a confiança. Vina, no começo da partida, marcou de pênalti para o Alvinegro.

Com o resultado, o Ceará vai a 36 pontos e pega o elevador, subindo provisoriamente para a 11ª colocação da Série A. Já o Fluminense segue na oitava posição, com 39 pontos. O Alvinegro volta a campo no próximo domingo (7), quando recebe o Cuiabá na Arena Castelão, em Fortaleza-CE, às 20h30. O Tricolor carioca joga no sábado (6), às 21h, diante do Sport. O jogo será no Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ,

Confira a classificação da Série A

Gol do Ceará no início e Gabriel Dias expulso

A primeira etapa começou estudada, com as duas equipes tendo uma cautela para atacar de maneira organizada, e logo aos três minutos o Ceará teve um pênalti a seu favor. Jael recebeu dentro da área, fez o corte e acabou derrubado por Nino. Pênalti marcado, muita reclamação, mas Vina não tinha nada a ver com isso. O meia cobrou bem, deslocou o goleiro e abriu o placar no Castelão.

Naturalmente, por estar atrás do placar, o Fluminense se lançou ao ataque e começou a pressionar. O Alvinegro baixou suas linhas de marcação e se armava para os contra-ataques. Conforme foram ganhando campo, os cariocas achavam espaço para finalizar. Tentou num chute para fora de Samuel Xavier aos 17, da intermediária. Aos 25, Abel Hernández recebeu dentro da área, girou e bateu rasteiro, assustando.

Aos 28, veio o lance que mudou totalmente o jogo. Gabriel Dias entrou de carrinho em Marlon pela esquerda, de maneira muito forte. O árbitro Raphael Claus deu o amarelo para o lateral do Ceará, mas após revisão no VAR, o vermelho foi dado. Com um a menos, o Vozão não teve outra alternativa a não ser se recompor, jogar em blocos baixos de marcação e aguentar toda a pressão feita pelo adversário, além de esperar por uma bola para finalizar e tentar o segundo gol. O Tricolor apertou, mas faltou caprichar na batida. O Alvinegro chegou perto com Erick, em chute colocado aos 44, mas a bola foi para fora.

Vozão resiste até o fim e sai vitorioso

A segunda etapa começou como se esperava. Fluminense no ataque, rodando a bola de um lado para o outro esperando por uma brecha para finalizar contra o Alvinegro. A aplicação tática do Vozão, juntamente com a entrega dos jogadores, vinha chamando a atenção. Em partidas anteriores, apesar de vir fazendo boas apresentações, erros individuais vinham custando caro ao time. Dessa vez, foi diferente. O time aguentou e não apresentou erros decisivos.

O Fluminense tinha pouca abertura para finalizar dentro da área, arriscou batidas de longe e o “chuveirinho” buscando os centroavantes, mas seguia sem incomodar tanto o goleiro João Ricardo. Aos 34, de cabeça, Fred mandou muito perto do travessão. Aos 39, Lucca chegou a empatar, ao receber passe de Bobadilla e bater na saída do goleiro. Porém, com o auxílio do VAR, o impedimento foi marcado. Aos 42, Rick fez grande jogada, arrancando do meio de campo, chutou da entrada da área e Marcos Felipe salvou o Flu.

Os cariocas foram para o abafa na reta final da partida, com nove minutos de acréscimo assinalados pela arbitragem. Ao Ceará, restava apenas segurar o resultado. Aos 51, Bobadilla ganhou na entrada da área e soltou uma bomba que, graças ao desvio na marcação, saiu da direção da meta e raspou a trave. O Vozão resistiu e saiu vitorioso, de maneira merecida.

Ficha do jogo

Ceará (1)

João Ricardo; Gabriel Dias, Messias, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Fabinho, Fernando Sobral (William Oliveira) e Vina (Gabriel Santos); Erick (Gabriel Lacerda), Mendoza (Rick) e Jael (Igor). Técnico: Tiago Nunes.

Fluminense (0)

Marcos Felipe, Samuel Xavier, Nino, David Braz e Marlon (Danilo Barcelos); André (Gustavo Apis), Martinelli e Arias; Luiz Henrique (Lucca), Caio Paulista (Fred) e Abel Hernández (Bobadilla). Técnico: Marcão.

Local: Arena Castelão, em Fortaleza-CE.

Árbitro: Raphael Claus (SP).

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Evandro de Melo Lima (ambos SP).

Gol: Vina, aos 6’do 1ºT (CEA).

Cartões amarelos: Fabinho, Mendoza, Messias e William Oliveira (CEA); André e Fred (FLU).

Cartão vermelho: Gabriel Dias (CEA).

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending