conecte-se conosco

PESérie ASportÚltimas

Erro em toque, técnico na torcida, máscara… Sport tem momentos curiosos em vitória

Anderson Stevens/Sport Recife; Reprodução/SporTV

Publicados

em

A volta do Sport às vitórias, na noite deste domingo, foi em um jogo repleto de momentos nada convencionais. Desde o apito inicial (literalmente) até o fim do jogo, alguns eventos atípicos aconteceram no 2 a 0 sobre o Atlético-GO, na Arena de Pernambuco. Passando pela presença do treinador Gustavo Florentín no meio das arquibancadas, nos braços da torcida, até uma falha bizarra do meia Gustavo já no primeiro segundo de jogo.

O jogo nem começou…

Logo na saída da bola, o jogo teve o seu primeiro momento estranho. O meia Gustavo, ao invés de passar a bola a outro jogador, deu início ao jogo dominando a bola e partindo para o ataque, o que não é permitido pela regra do futebol. Com isso, logo no primeiro segundo de jogo, a partida foi parada e o árbitro Luiz Flavio de Oliveira deu um tiro livre indireto para o Atlético cobrar no círculo central.

A situação foi tão confusa que a maioria dos jogadores sequer cruzou a linha de meio de campo até que o Dragão recolocasse a bola em campo, com o único jogador a achar que poderia se aventurar no campo adversário foi o atacante André Luiz. Ao contrário do que todos pensaram, porém, não era uma reversão de posse de bola.

Treinador na galera…

No início do segundo tempo, o treinador do Sport, Gustavo Florentín, recebeu um cartão vermelho. Expulso, o treinador teve que sair da área técnica – e foi se hospedar nas arquibancadas logo atrás do banco rubro-negro. Com isso, o paraguaio passou as orientações para o auxiliar técnico Hector Nuñez logo ali perto, à base do grito.

A animação, porém, foi na hora dos gols, quando já não havia mais diferença entre treinador e torcedores e o comandante virou o foco da festa.

Esquecemos dos amarelos…

Ainda no início do jogo, o centroavante Mikael fez um gol que acabaria anulado. Na comemoração, o jogador colocou uma máscara para remeter a Jason, personagem que tem identificação com o clube. Em entrevista ao SporTV, na saída de campo, o centroavante afirmou que foi avisado pelo árbitro de que não recebeu o amarelo por esquecimento, mas que não poderia fazer aquilo.

Ainda assim, no segundo tempo, ele marcou um gol e esqueceu da orientação do árbitro e comemorou colocando a máscara novamente. Com isso, o jogador recebeu o terceiro amarelo e esta suspenso para o jogo da próxima semana, contra o Fluminense.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending