conecte-se conosco

BABahiaCECearáPESérie ASportÚltimas

Sport possui 75% de risco de queda, Bahia tem 19% e Ceará, 5%; veja cálculos e mais

Atualmente, 43 pontos não sugere margem segura contra Z4; confira

Foto: Anderson Stevens/ Sport Recife, Felipe Oliveira/ EC Bahia e Felipe Santos/ Ceará SC

Publicados

em

Faltando nove rodadas para o término da Série A, as contas se intensificam e o alerta fica ainda mais ligado para os times na luta contra o rebaixamento. Caso de três dos quatro nordestinos na competição, com exceção para o Fortaleza. Desta forma, com o campeonato na reta final, o NE45 traz um panorama da briga contra a queda para Sport, Bahia e Ceará, com percentuais, projeção e adversários. 

A começar pelo que vive situação mais delicada, o Rubro-negro aparece com 75.5% de chance de rebaixamento, enquanto o Tricolor possui 19.7% e o Alvinegro, 5.6%. Os números desta matéria são do departamento de matemática da UFMG, especializado em estatísticas no futebol brasileiro. Veja a seguir: 

Chapecoense: 99% de risco de queda – 20º lugar (13 pontos e 28 jogos)
– Grêmio: 80.9% de risco de queda – 19º lugar (26 pontos e 27 jogos)
Juventude: 76.1% de risco de queda – 18º lugar (30 pontos e 29 jogos)
– SPORT: 75.5% de risco de queda – 17º lugar (30 pontos e 30 jogos)
– BAHIA: 19.6% de risco de queda – 16º lugar (33 pontos e 29 jogos)
– Athletico: 19.3% de risco de queda – 15º lugar (34 pontos e 28 jogos)
– Santos: 11.5% de risco de queda – 13º lugar (35 pontos e 29 jogos)
– CEARÁ: 5.6% de risco de queda – 12º lugar (36 pontos e 29 jogos)
– Cuiabá: 5.1% de risco de queda – 14º lugar (35 pontos e 28 jogos)
São Paulo: 2.8% de risco de queda – 11º lugar (37 pontos e 29 jogos)
Atlético-GO: 1.6% de risco de queda – 10º lugar (37 pontos e 28 jogos)
América-MG: 1.1% de risco de queda – 9º lugar (38 pontos e 29 jogos)

Pontuações

Em relação à probabilidade de queda com 45 pontos, tido como número histórico para escapar, a chance é de apenas 3.6%. Já com 44 é de 13%; com 43 é de 32.5%; com 42 é de 57.2%; com 41 é de 78.8%; e com 40% é de 92%. Confira abaixo. 

– 45 pontos: 3.6% de risco de queda
– 44 pontos: 13% de risco de queda
– 43 pontos: 32.5% de risco de queda
– 42 pontos: 57.2% de risco de queda
41 pontos: 78.8% de risco de queda
– 40 pontos: 92.0% de risco de queda
– 39 pontos: 97.7% de risco de queda
– 38 pontos: 99% de risco de queda

Neste momento, o 16º colocado, que é o Bahia, possui 37.9% de aproveitamento. Caso esta posição – primeiro time fora da degola – mantenha esse mesmo rendimento ao fim do campeonato, terminaria a competição com 43.2 pontos, o que, arredondando para cima por uma margem segura, implicaria em 44 pontos para manter-se na elite.

Desta forma, o clube pernambucano precisaria conquistar 14 pontos em oito rodadas, enquanto o time baiano necessitaria de 11 em nove partidas e, por fim, a equipe cearense precisaria de oito em nove rodadas.

Últimos jogos do campeonato

De olho nos duelos finais da Série A, Sport, Bahia e Ceará fazem confrontos tanto contra times na parte de cima do campeonato, como da parte de baixo. Confira abaixo a sequência dos nordestinos. 

Bahia 

– São Paulo (casa)
– Flamengo (fora)
– Atlético-MG (casa)
– Sport (fora)
– Cuiabá (casa)
– Atlético-GO (fora)
– Grêmio (casa)
– Fluminense (casa)
– Fortaleza (fora)

Ceará 

– Cuiabá (casa)
– Athletico (fora)
– Sport (casa)
– Fortaleza (fora)
– Atlético-GO (fora)
– Corinthians (casa)
– Flamengo (fora)
– América-MG (casa)
– Palmeiras (fora)

Sport*

– Fluminense (fora)
– América-MG (casa)
– Ceará (fora)
– Bahia (casa)
– Flamengo (casa)
– São Paulo (fora)
– Chapecoense (fora)
– Athletico (casa)

*tem um jogo a mais que os concorrentes

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending