conecte-se conosco

NáuticoPESérie BÚltimas

Árbitro paralisa jogo por gritos homofóbicos da torcida do Náutico, mas não relata em súmula

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

O árbitro Ivan Silva Guimarães paralisou a partida do Náutico contra o Sampaio Corrêa, nesta segunda-feira (15), nos Aflitos, por conta de gritos homofóbico. O caso partiu de um grupo alvirrubros, aos 26 minutos do primeiro tempo, quando o goleiro Luiz Daniel cobrou um tiro de meta. Porém, nada foi relatado na súmula. 

De acordo com o documento publicado no site da CBF, após a partida, não houve nada de anormal para observações eventuais. As únicas ocorrências relatadas foram a do não pagamento das taxas, diárias e transporte da equipe de arbitragem, além do tempo de acréscimo pelas substituições e checagem do VAR. 

Segundo o jornalista Renato Barros, da TV Guararapes, o grupo responsável pelos gritos homofóbicos foi à delegacia do estádio para se identificar.

Como o caso não foi relatado em súmula, o Náutico pode não ser denunciado e escapar de uma punição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Na última semana, vale lembrar, o Flamengo foi multado em R$ 50 mil por gritos homofóbicos na partida contra o Grêmio, pela Copa do Brasil.

Nas redes sociais, logo após o jogo, o Náutico fez uma postagem de combate à homofobia.

Trending