conecte-se conosco
Fortaleza 0x0 Ceará Fortaleza 0x0 Ceará

CECearáFortalezaSérie AÚltimas

Mirando na Libertadores, Fortaleza e Ceará fazem último Clássico-Rei da temporada

Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Publicados

em

O 595º Clássico-Rei anima a noite desta quarta-feira, no Castelão. Ceará e Fortaleza protagonizam um jogo de realidades diferentes. De um lado, um Leão, mandante, que não ganha há cinco jogos, mas precisa reverter a má fase para garantir a vaga na fase de grupos da Libertadores. Do outro, um Vozão com apenas uma derrota nos últimos seis jogos, ganhando força na briga pela vaga continental.

Nesta temporada, será o sétimo confronto entre os rivais, que já se enfrentaram nas copas do Nordeste e do Brasil, além dos campeonatos Cearense e Brasileiro. Por ora, a vantagem é tricolor, com duas vitórias, três empates e uma vitória alvinegra. Na história do Brasileirão, porém, a vantagem é do Ceará, com oito vitórias, 4 empates e apenas três triunfos do Fortaleza nos confrontos válidos pela Primeira Divisão.

Os comandantes

Do lado do Ceará, este será o primeiro Clássico-Rei de Tiago Nunes, o que não quer dizer, porém, que o treinador não tenha experiência com clássicos. Nas passagens por Athletico-PR, Corinthians e Grêmio, Tiago participou de 13 clássicos estaduais, tendo apenas três derrotas na conta. Para ele, há algo de especial na oportunidade de viver o clima desse clássico pela primeira vez.

“É especial. Disputei clássicos em muitos lugares do país, sei da magnitude. Esperamos fazer um grande jogo e merecer um grande resultado”, afirmou, antes de lembrar do que está em jogo para o Ceará. “Estamos em 10º, na zona da Copa Sul-Americana e podemos pensar em até um 7º lugar a curto prazo”.

Chegando ao Pici, Juan Pablo Vojvoda já está acostumado com o clima de um dos principais clássicos da região. Em apenas cinco meses, este será o seu sexto Clássico-Rei, tendo ficado de fora apenas do primeiro embate da temporada, quando o Leão ainda era treinado por Enderson Moreira. Dessa vez, porém, o time chega em baixa para o confronto, mas com expectativa de reverter o momento, como alertou o técnico.

“Eu sou quem comanda o time e estou seguro que temos força para reverter esse mau momento. Temos bons jogadores e um time muito comprometido com o clube, o projeto, o dia a dia. E sigo confiando muito em cada um dos meus atletas”.

Os objetivos

Hoje, o Fortaleza é o sexto colocado do Brasileirão, com 49 pontos, dois a mais que o Internacional, sétimo, e quatro a mais que o Fluminense, oitavo. A vaga na fase de grupos da Liberta deve se estender até o G6 ou o G7, a depender dos campeões das copas do Brasil e Sul-Americana.

O Ceará, por sua vez, é 10º colocado, com 42 pontos, a pelo menos cinco da disputa pela fase de grupos, mas a três pontos do Fluminense e a dois do América-MG, equipes que encerram a faixa de classificação à pré-Libertadores, que pode ir até o G8 ou o G9, a depender dos mesmos torneios.

Segundo o portal Chance de Gol, considerando todos os cenário, a chance de classificação do Fortaleza a alguma fase do principal torneio da América do Sul é de 97,2%, contra 11,5% do Ceará. As chances leoninas de terminar no G6 seriam, de acordo com o site, de 73,8%, enquanto as do Vozão no G8 estariam em 6,9%.

Assim, para dar mais um passo rumo a esses claros objetivos, Fortaleza e Ceará se enfrentam no Castelão a partir das 20h desta quarta-feira, com mando tricolor. O jogo é válido pela 33ª rodada do Brasileirão.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending