conecte-se conosco

ConfiançaSESérie BÚltimas

Confiança perde para a Ponte Preta e é rebaixado para a Série C

Reprodução/SporTV

Publicados

em

Não adiantou toda a grande campanha do Confiança no segundo turno da Série B. Não adiantaram os bons resultados que aconteceram nessa rodada. Nada adiantou. O Confiança enfrentou a Ponte Preta na tarde deste sábado, perdeu por 1 a 0 e está matematicamente rebaixado à Terceira Divisão.

Para manter o sonho da permanência vivo, o Confiança precisava de duas vitórias nos jogos finais, além de tropeços de Vitória e Londrina. No primeiro tempo, os dois times fizeram um jogo completamente defensivo, e não parecia que a vitória valia muito para ambos, uma vez que, com o resultado, a Ponte Preta eliminou qualquer chance de queda.

Depois do intervalo, porém, o Dragão subiu o ritmo e foi buscar o resultado, mas, enfrentando uma defesa fechada, teve dificuldade para entrar na área e acabou cedendo espaço para que Moisés marcasse o gol solitário do jogo, selando a queda aracajuana. Nos minutos finais, Neto Berola ainda foi expulso, anulando qualquer resquício de força do Proletário.

Na rodada final da Série B, todos os jogos estão marcados para às 16h do domingo. Para o Confiança o jogo será em Belém, contra o Clube do Remo. A Ponte, por sua vez, recebe o Coritiba na sua despedida.

Cautela, precaução e cuidado

Com muita coisa em jogo, Confiança e Ponte Preta protagonizaram um jogo de muita disputa no meio de campo. A proposta de cada time, porém, era de contenção e pouco risco, com bons trabalhos defensivos e muita cautela na hora e subir para o ataque.

Os paulistas até começaram com um maior controle de posse de bola, encontrando um pouco mais de facilidade para chegar ao ataque. Mas isso não durou muito, com o jogo, em seu ritmo lento, caminhando rumo a um total equilíbrio.

Com isso, as defesas bem postadas conseguiam anular qualquer tentativa de criatividade dos times adversários, mas também não deixavam o time ter um ritmo suficiente para fazer alguma coisa na frente.

Confiança sobre o ritmo

Se o primeiro tempo foi nulo, o segundo já começou com bem mais intensidade. Logo aos dois minutos, em uma boa subida do Confiança, Caíque Sá bateu da entrada da área, de trivela, e viu a bola explodir na trave de Ivan.

Aquilo seria apenas o primeiro sinal da nova postura do Confiança no jogo. Precisando da vitória para seguir sonhando com a permanência na Série B. Conseguindo aplicar mais intensidade, o time tomou para si o domínio da posse de bola e ter todo o domínio ofensivo da segunda etapa.

Ainda assim, a defesa pontepretana seguia dificultando a vida do ataque aracajuano, que construía suas jogadas no campo de ataque, mas tinha pouca presença de área. Nas subidas dos azuis, inclusive, sobravam espaços na defesa, que geravam oportunidades para os paulistas.

Em uma dessas, saiu o gol alvinegro. Aos 28, quando Rodrigão recebeu pela direita, tirou de Rafael Santos e, acidentalmente, passou para Moisés bater para o gol livre e tirar o zero do placar.

O cenário azul ainda ficaria mais complicado ao 39, quando o atacante Neto Berola recebeu dois cartões amarelos seguidos após reclamações. Após o vermelho, inclusive, o jogador ainda chutou o pé do árbitro Wilton Pereira Sampaio, o que pode gerar problemas para o jogador, a depender do relato de súmula.

Ficha do jogo

Confiança (0)
Rafael Santos; Caíque Sá (Rafael Vila), Nirley, Adalberto e Lucas Sampaio; Vinícius Barba (Tiago Reis), Álvaro e Adriano Júnior (Marcelinho); Willians Santana (Robinho), Ítalo (Neto Berola) e Hernane Brocador. Técnico: Luizinho Lopes.

Ponte Preta (1)
Ivan; Kevin (Felipe Albuquerque), Thiago Lopes, Ednei e Marcelo Hermes; Yago Henrique (Gustavo Cipriano), Léo Naldi (André Luiz), Marcos Júnior (Matheus Anjos) e Fessin (Iago); Moisés e Rodrigão. Técnico: Gílson Kleina.

Local do jogo: Arena Batistão, em Aracaju-SE
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)
Gols: Moisés (28’/2ºT | PON)
Cartão vermelho: Neto Berola (CON)
Cartões amarelos: Caíque Sá, Nirley (CON), Marcos Júnior, Léo Naldi e Yago Henrique (PON)

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending