conecte-se conosco
Bruno Becker será candidato à presidência do Náutico Bruno Becker será candidato à presidência do Náutico

NáuticoPEÚltimas

Ex-vice jurídico nega ter indicado acordo em denúncia de assédio e cobra postura do Náutico

Foto: Tiago Caldas/CNC

Publicados

em

O ex-vice presidente jurídico do Náutico e hoje candidato pela oposição nas eleições do executivo, Bruno Becker publicou nota oficial prestando esclarecimentos sobre o acordo feito pelo Timbu no caso de importunação sexual denunciado pela ex-diretora Tatiana Roma contra Errison Melo, irmão do presidente Edno Melo e funcionário do departamento financeiro do clube alvirrubro.

No texto publicado em seu perfil do Instagram, Becker garantiu, diferentemente do que divulgou o clube, na última segunda-feira, quando o caso veio à tona nas redes sociais, não ter indicado o acordo, quando na época gerenciava o departamento jurídico alvirrubro, e cobrou “postura firme” e “apuração célere do Náutico”.

RELEMBRE AQUI > Ex-diretora do Náutico denuncia funcionário do setor financeiro por importunação sexual

Veja a nota, na íntegra

Exigimos esclarecimentos verdadeiros e postura firme por parte da Direção Executiva do Clube Náutico Capibaribe e do Conselho Deliberativo, com abertura de processo interno e apuração céleres e, comprovado o fato, punição para o acusado e para aqueles que, embora tivessem o dever moral e estatutário de agir, foram omissos e coniventes.

Sobre a primeira denúncia protocolada pela ex-diretora, Tatiana Roma, junto ao Conselho Deliberativo do Clube, o advogado Bruno Becker esclarece que EM MOMENTO ALGUM indicou a realização de qualquer acordo, como afirma a nota emitida pela direção do Náutico ontem, 22 de novembro. Esta “saída” foi uma sugestão dada pelo presidente do Conselho Deliberativo, que, inclusive, se prontificou a “presidir” a sessão de mediação.

Afirmamos que, quem discutiu os termos do acordo foi o presidente executivo do Clube, sem a participação do então vice-presidente jurídico Bruno Becker, que tão somente redigiu o acordo, com a anuência das partes, porém, sem externar qualquer juízo de valor sobre a decisão delas.

Esperamos que as apurações do ocorrido sejam rigorosas e não denotem omissão por parte da atual diretoria diante de uma acusação tão grave, visto que o atual presidente, o vice-presidente e o presidente do Conselho Deliberativo sabiam do ocorrido desde o início.

Por fim, o reiteramos o compromisso do advogado Bruno Becker com a verdade, com a transparência e com a ética, todos esses valores, muito acima de qualquer processo eleitoral.

Trending