conecte-se conosco
Leston Júnior, técnico do Santa Cruz Leston Júnior, técnico do Santa Cruz

PEPernambucanoSanta CruzÚltimas

Santa Cruz: Leston vê que elenco precisava ser reformulado e fala de posições alvo no mercado

Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Publicados

em

Depois de viver o pior ano de sua centenária história, o Santa Cruz tenta, em meio à sua crise, voltar a viver dias melhores. O time vem se planejando para uma temporada complicada como a de 2022, onde terá apenas o Campeonato Pernambucano e a Série D para disputar. Diante disso, o Tricolor se desfez de quase todo o elenco que esteve em 2021 e está indo ao mercado para buscar novas peças. Para o técnico Leston Júnior, essa reformulação era necessária para oxigenar o grupo para o ano que vem.

“Acredito que ela se fazia necessária por uma questão óbvia. Não estou fazendo juízo de valor em relação a capacidade técnica e individual dos jogadores da temporada 2021. Mas por ser uma temporada tão ruim, esportivamente falando, era importante que houvesse uma oxigenação para 2022, para que você não ‘carregasse’ o ambiente de uma temporada para outra. Obviamente que, como todas as decisões que passam pelo departamento de futebol, participamos com aquilo que entendíamos ser importante colocar, para que pudéssemos tomar as decisões mais acertadas para esse momento que o clube vai viver em 2022”, frisou o técnico.

Inclusive, o Santa Cruz tem estado bastante ativo no mercado. Já acertou com peças em vários setores do campo. Até o momento, são nove contratados: o zagueiro Eduardo Grasson, o lateral-direito Marcos Martins, o lateral-esquerdo Dudu Mandai, o volante Matheus Lira, os meias Esquerdinha e João Henrique, o volante Rodrigo Yuri e os atacantes Matheus Anderson e Walter.

Ainda faltam vários atletas em todos os setores para o Santa Cruz contratar. Segundo Leston, há algumas posições de destaque, tratadas como prioridade para acertar com jogadores que cheguem com a responsabilidade de serem os pilares do time coral. Para isso, ele conta com mais um goleiro, um zagueiro, um volante e um ponta. Ainda de acordo com o comandante, a chegada de peças que deem essa sustentação será crucial para auxiliar no uso de atletas da base do Santa Cruz ao longo da temporada.

“Nós temos que ter entendimento que precisamos ser muito assertivos, e isso faz com que você tenha preocupação com a questão numérica. Você tem um orçamento curto e precisa equacionar de forma que você consiga contemplar todos os setores do campo. Há algumas posições claras que a gente tem trabalhado um pouco mais forte no mercado, em relação a um goleiro, zagueiro, volante, atacante de velocidade. São atletas que temos como uma ideia de pilares de uma estrutura de time, até para termos uma equipe fortalecida numa base para que, assim, possamos ter um cenário favorável para a utilização de jogadores da casa”, encerrou o comandante do Santa Cruz.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending