conecte-se conosco
Guilherme Bellintani, presidente do Bahia Guilherme Bellintani, presidente do Bahia

BABahiaÚltimas

Presidente admite falha no Bahia por faltarem atletas com “perfil de liderança” no elenco de 2021

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Publicados

em

O Bahia teve uma queda de divisão bastante melancólica na atual temporada. O time se mostrou frágil a alguns momentos de adversidade, com dificuldades de poder se reerguer e sair da má fase. Isso foi perceptível e fez parte da avaliação feita pelo presidente tricolor, Guilherme Bellintani. Ele admitiu o problema na formação do plantel na reunião que teve com o Conselho Deliberativo do Bahia, e disse que isso fez falta na reta final da temporada.

“Acho, também nesse aspecto, que a gente falhou. A gente olhava às vezes e falava assim: ‘a faixa de capitão vai para quem?’ e não tínhamos resposta imediata. Não tínhamos três ou duas opções. Isso é muito simbólico. Lógico que são duas coisas diferentes. A gente tem um perfil do time, do tipo competitividade em campo. Você está trazendo uma outra coisa, que é a indignação com a derrota, a vontade de ganhar. Tem muito jogador que é muito competitivo em campo, mas ele não tem liderança, não tem capacidade de mudança, não puxa os outros para cima, é muito calado, uma série de outras coisas. Essa combinação que é importante, muito com o próprio Guto (Ferreira) agora”, disse o mandatário do Bahia.

Guilherme Bellintani vê que esse aspecto deve ser reforçado em 2022 para buscar o acesso para a Primeira Divisão, além de outros objetivos específicos na temporada. Para ele, é um detalhe que faz a diferença e que está com esse foco para contratações. Inclusive, também revelou que desistiu de uma contratação de jogador por não ter esse perfil procurado pelo Bahia.

“Então, toda essa combinação que a gente viu, em um ano tão difícil, se a gente tivesse lideranças forjadas dentro do grupo, com mais tempo de clube, com capacidade, de fato, de levar o grupo para cima, talvez tivesse sido um detalhe que nos salvasse. Lógico que a gente não quer estar sendo salvo o tempo todo, mas, às vezes, um detalhe desse salva. Eu posso dizer que isso está bem na essência que a gente busca (time competitivo) e que estamos discutindo agora. Para dar um exemplo, nós desistimos de uma contratação de alguém que não tinha esse perfil”, concluiu Bellintani.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Trending