conecte-se conosco

PESanta CruzSérie CÚltimas

Sonolento contra Jacuipense, Santa Cruz tem sua primeira sequência de derrota no ano

Fora de casa, o Santa Cruz foi derrotado por 1 a 0 pelo Jacuipense (Renan Oliveira/Jacuipense)

Publicados

em

De um lado, um time classificado como líder, sem a menor perspectiva a não ser olhar para a fase seguinte. Do outro, uma equipe sem rico de queda ou chance de subida. Junte esses dois ingredientes a uma noite pouco produtiva e você terá como resultado um dos jogos mais sonolentos e sem emoção de todo o Campeonato Brasileiro da Série C. Assim podem ser resumidos os 90 minutos de Jacuipense 1 x 0 Santa Cruz. Placar que representou a primeira sequência de derrotas do Santa no ano, justamente quando o time se aproxima do momento mais importante da temporada.

Sem mais testes

Depois de perder para o Manaus em casa, Marcelo Martelotte abdicou do direito de realizar testes na equipe. E com todos os atletas à disposição, exceto por Victor Rangel, o treinador escalou o time sem novos experimentos, na formação de maior sucesso até aqui. Se a intenção era ter um jogo sob controle, o que não aconteceu contra o Manaus pela tentativa de jogar com dois centroavantes, desta vez não saiu do papel.

Jogo sonolento

Foram 45 minutos de doer a vista de quem assistiu à partida no primeiro tempo. Com mais posse de bola no início, o Santa tentou cercar, mas não conseguia articular as jogadas. Exceto pelo bom cruzamento de Peri para uma cabeçada de Pipico para fora, aos 11 minutos, e um chute de Lourenço aos 18′, sem a menor direção, ainda assim nenhuma finalização coral teve o caminho do gol. Só a cabeçada de William Alves já no fim da etapa foi o único momento de emoção do Santa.

Por sua vez, o Jacuipense rodava a bola e cavava espaço nas costas de Peri, sempre a peça mais vulnerável em campo, mas também não chegava a finalizar. Um primeiro tempo duro de assistir.

Após sete vitórias seguidas, duas derrotas seguidas. Já classificado à fase decisiva da Série C, o Santa Cruz voltou a jogar mal e acabou derrotado pelo Jacuipense.

Santa desconcentrado

No segundo tempo, a mesma postura. Porém Didira e Chiquinho não conseguiram repetir a boa tabela dos últimos jogos em que atuaram juntos. Com isso, Pipico se isolava no ataque e, novamente, um deserto de criação se desenhava. Lances fortuitos, mas sem muito perigo, tal qual o primeiro tempo.

A partida se encaminhava para um modorrento 0 a 0, até que aos 36 minutos Maycon Cleiton falhou na saída de bola. Toty não conseguiu alcançar o passe, e Rafael Bastos cruzou para Levi, com a zaga descoberta, completar para o gol.

Na tentativa de reagir, o Santa se lançou mais ao ataque, mas sem coordenação só conseguiu finalizações sem perigo para o goleiro. A segunda derrota seguida foi decretada. Colocando uma pulga de preocupação atrás da orelha da torcida, que até então não tinha o menor motivo para tal – ao menos dentro das quatro linhas.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados