conecte-se conosco

BASESérie BÚltimasVitória

De virada, Confiança freia o Vitória e encosta no G4 da Série B

Jogando no Barradão, o Confiança esteve atrás do placar em duas vezes, mas virou para 3 a 2. (Foto: Letícia Martins/Vitória)

Publicados

em

Em uma noite de cinco gols no Barradão e de alternância de controle entre as equipes, Vitória e Confiança fizeram um jogo franco, abrindo a sexta-feira da 26ª rodada da Série B. Jogando em casa e embalado por uma recuperação na tabela, o Vitória chegou a estar em vantagem no placar por duas vezes e abrir 11 pontos da zona de rebaixamento. Porém bastaram dois minutos para o Confiança ser fatal em Salvador e virar o jogo para encostar no G4, reduzindo para dois pontos a distância para o Juventude, 4º colocado.

Pressão rubro-negra

Embalado na busca do seu terceiro triunfo consecutivo na Série B, o Vitória começou impondo uma forte pressão sobre o Confiança. Muito agudo, o time buscava passes verticais, e trocas rápidas de toques, explorando principalmente os flancos da defesa do Confiança. E o gol não demorou a chegar. Depois de Léo Ceará ter chance aos 15 minutos e mandar por cima, e o atacante não desperdiçou a próxima, aos 18′. A boa arrancada iniciada na defesa, num contra-ataque que Vico abriu para Léo Morais cruzar, Ceará subiu mais alto e testou firme para o gol. As duas únicas finalizações no primeiro tempo.

Confiança reage

E ficou por aí a pressão do Vitória no primeiro tempo. O gol fez o Leão se acomodar em campo e o Confiança, sentindo a oportunidade, partiu pra cima. Cercando em cruzamentos, num dos escanteios, aos 37, a bola rebateu no braço de Fernando Neto. Pênalti marcado, mesmo sem o zagueiro ter a intenção de levar a mão à bola. Reis converteu bem no canto, em boa cobrança. O empate amenizou a pressão do Confiança, mas o time sergipano não parou de atacar, porém o Vitória se segurou na defesa e a igualdade até o intervalo.

Volta com tudo o Vitória

Reajustado, o Vitória retomou a sua pressão inicial, até ainda mais intenso. Em três minutos foram três chances claras de gol, com Vico arriscando aos 6′, Wallace tentando em sobra do escanteio em seguida, com Jean salvando os dois lances. Mas aos 8′, o goleiro não teve como evitar. Em mais uma boa triangulação rápida, Léo Ceará saiu de cara com Jean e tocou no canto na saída. Mesmo em vantagem, o vitória se manteve pressionando, cercando com Vico e os laterais, mas um ‘arame liso’, sem machucar o Confiança.

Mudanças no atacado

Precisando reagir novamente, Daniel Paulista realizou três mudanças de uma única vez aos 22 minutos, acionando Renan Gorne, Everton e Serginho. Rodrigo Chagas não ficou atrás e mexeu também em três peças, colocando Ruan, Dudu e Bocão. E no movimentar do xadrez, Daniel se deu melhor. O Vitória perdeu espaço no meio de campo e o confiança passou a encontrar as brechas na defesa adversária.

A virada

Bastaram dois minutos de baixa rotação da defesa do Vitória, dois minutos de atenção menos intensa. Provando do mesmo veneno da triangulação, o Leão viu Rafael Vila cruzar, Ari Moura – um dos melhores em campo – escorar de cabeça e Rafael Vila empatar novamente, aos 31′. E praticamente na sequência, também com a defesa rubro-negra inerte, em outra jogada aérea a bola rodou por quatro atletas na área e parou no fundo da rede, dos pés de Renan Gorne.

O Vitória, ainda incrédulo, tentou partir para a reação, mas já não tinha mais forças para vencer a boa defesa montada por Daniel Paulista – expulso por reclamação -, que tem sido uma característica fundamental nos últimos bons resultados da equipe proletária. Uma virada muito importante para o Confiança, que agora torce contra o Juventude – recebe a líder Chapecoense neste sábado – para seguir a dois pontos do G4 até o fim da rodada.

Trending

Copyright © 2020 NE45. Todos os direitos reservados