conecte-se conosco

SESérie BÚltimas

Confiança perde para o Brasil-RS e chega à 5ª derrota seguida na Série B

Fora de casa, o confiança criou boas chances, mas pecou nas finalizações. (Carlos Insaurriaga/Brasil-RS)

Publicados

em

Fora de casa, o Confiança visitou o Brasil-RS num duelo de equipes aparelhadas na tabela de classificação da Série B, onde quem vencesse daria um passo fundamental para garantir a permanência na Segunda Divisão em 2021. Porém, esbarrando na deficiência de finalizações – das 15 que teve no jogo, apenas uma foi em direção à meta – o Dragão não conseguiu aproveitar as diversas oportunidades que construiu e ainda teve um lance de pênalti não marcado a seu favor no fim do jogo. Tudo isso culminou na derrota por 1 x 0, que deixa o time sergipano a apenas cinco pontos à frente do Náutico, primeiro time dentro do Z4.

Pior ainda, faz com o que o Confiança emende a sua quinta derrota consecutiva na Série B, restando apenas sete a disputar. O time entra em parafuso na reta final e vai vendo a sua ‘gordura’ se esvair a cada rodada, cada vez mais em alerta, mesmo precisando – em tese – de apenas 6 pontos nos 21 que tem a disputar.

Primeiro tempo aberto

Na primeira etapa, os times fizeram jus ao equilíbrio de ambos na tabela alternando os momentos em que dominaram as ações, com o Brasil-RS cercando mais nos dez primeiros minutos, e o Confiança conduzindo do minuto 11 ao 25. Nesse intervalo, o Dragão teve três boas oportunidades, em jogada de Iago pela esquerda que ninguém escorou aos 11′, depois uma penetração de Rafael Vila pelo meio, mas falhou na finalização, e Guilherme Castilho também passou perto do gol em cobrança de falta frontal aos 25′.

Quinze finalizações só no 1º tempo

Daí pra frente, uma chuva de oportunidades para as duas equipes, num ‘lá e cá’ de contra-ataques sucessivos. Tanto que ao final da primeira etapa, foram somadas oito finalizações do Brasil-RS contra sete do Confiança. Entretanto, o time gaúcho tinha a melhor pontaria, mandando cinco desses chutes na meta de Rafael. Foram três boas defesas do goleiro do Confiança, e até Matheus Mancini salvou uma bola em cima da linha aos 27′, quando ela passou por Rafael em rebote dado de mais uma defesa à queima-roupa. O goleiro ainda salvaria o Confiança aos 33′ e aos 44′.

Gol no último lance

Aos 47′, o Confiança teve uma falta para cobrar no que seria o último lance do primeiro tempo e lançou-se com tudo para o ataque. A cobrança não foi aproveitada e o Brasil-RS armou um contra-ataque rápido. Bruno José arrancou mais de 80 metros, num contra-ataque de três contra dois e esperou a defesa definir o posicionamento. Escolheu bater direto e contou com um desvio, que matou a reação de Rafael.

Blitz do Dragão

O placar pressionava o Confiança, que voltou para o segundo tempo ainda mais atirado ao ataque, apostando principalmente na bola parada com Guilherme Castilho. Já aos 2 minutos, num escanteio fechado, Luan desviou de cabeça e Renan Gorne quase marcou, mas a bola passou por baixo do pé do atacante, que estava na segunda trave. Aos 6′ Guilherme também acertou o travessão num chute de longe que desviou na defesa e quase traiu o goleiro Rafael Martins, adiantado no lance. E aos 12, de novo em escanteio fechado, Ari Moura pegou a sobra da saída errada de Martins, mas Luiz Herique salvou em cima da linha.

Enquanto tudo isso acontecia, o Brasil-RS não aprecia se incomodar na sólida defesa, apesar dos vacilos pontuais. Ao mesmo tempo, tentava contra-ataques rápidos e também teve chances para marcar o segundo e praticamente liquidar o resultado. Como na jogada rápida de Alex Ruan aos 18′, onde a bola cruzada rasteira passou por pela defesa sergipana, porém Bruno José não acreditou no lance.

Daniel Paulista então resolveu reforçar o ataque. Depois de lançar Alyson aos 11′, chamou Bruno Paraíba e Tiago Luís, abrindo mão de Serginho, numa formação mais ofensiva. Porém o tiro saiu pela culatra. Sem ritmo de jogo, e longe de uma boa condição física, Tiago errou passes na criação e não conseguiu acompanhar as jogadas mais velozes.

Polêmica de arbitragem

Mesmo com essa limitação, Alyson ainda teve a bola do empate, aos 37′, numa saída errada da defesa xavante. O meia entrou na área e bateu para fora na saída de Rafael Martins, porém recebeu uma cotovelada na nuca na sequência, enquanto a bola ainda estava em campo. Pênalti não marcado pelo árbitro Vinicius Furlan.

Revoltado com a não marcação, Ari Moura seria expulso com dois cartões amarelos por reclamação, em um intervalo de cinco minutos, aos 39′ e 44. Luiz Henrique ainda perderia gol claro aos 49,’ que mataria o placar para o Brasil-RS. Mas nem precisou.

Estatísticas

Posse de bola: Brasil-RS 44% x 56% Confiança
Finalizações: Brasil-RS 14 x 15 Confiança
Finalizações no gol: Brasil-RS 5 x 1 Confiança
Passes certos: Brasil-RS 278 (76%) x 366 (82%) Confiança
Faltas: Brasil-RS 12 x 14 Confiança
Desarmes: Brasil-RS 19 x 12 Confiança
Defesas do goleiro: Brasil-RS 0 x 3 Confiança

Fonte: Sofascore

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trending