conecte-se conosco

MASérie DÚltimas

Conselho do Moto abre investigação contra presidente do clube

Publicados

em

Eliminado na segunda fase da Série D, o Moto Club se prepara para iniciar a disputa contra o CSA por uma vaga na fase de grupos da Copa do Nordeste, com o jogo de ida do confronto marcado para o dia 5 de janeiro. Enquanto isso, fora de campo, os bastidores do rubro-negro estão bastante agitados. Nesta quarta-feira, o presidente do Conselho Deliberativo Luís Carlos Matos entrará com um pedido de investigação junto ao Conselho Fiscal contra o presidente executivo Natanael Júnior.

O motivo são documentos assinados pelo dirigente para a locação de um imóvel, em São Luís, para hospedar jogadores na 2020, porém onde não constam o CNPJ do clube e sim de uma empresa de vendas de manutenção de automóveis, localizada em Feira de Santana (BA), com o nome de Moto Clube Ltda. Nos documentos, Natanael Júnior aparece como fiador do negócio.

Procurado pela reportagem do NE45, Luís Carlos Matos afirmou que, caso as investigações apontem para alguma irregularidade, o presidente do Moto Club pode ser afastado do cargo. O mandato atual vai até o final de 2021.

“O presidente vai ser investigado. Vamos encaminhar para o Conselho Fiscal para serem feitas as devidas deliberações para analisar a veracidade da denúncia e depois tomar as providências cabíveis. O Conselho Fiscal vai solicitar as explicações dele para que a gente possa tomar as decisões”, afirmou o presidente do Conselho Delibetativo.

“O presidente do Moto é um homem de descrédito total. Não consegue dialogar entre o conselho diretor e o deliberativo. Muitos conselheiros se afastaram e tudo o que acontece ele diz que é o Conselho que está tentando derrubar ele. Mas o Conselho não tem nada a ver com isso. São denúncias que temos que ir atrás. É preciso ser feita uma investigação para saber o que foi feito e se for comprovado alguma ilegalidade ele será afastado, não tem nem para onde correr. O Conselho Deliberativo tem que fazer a parte dele como uma entidade reguladora do clube”, completou.

O NE45 também procurou o presidente Natanael Júnior para comentar o caso, mas o mesmo não atendeu às ligações. Porém, o dirigente se pronunciou por nota oficial, negando qualquer ilegalidade e atribuindo o erro do CNPJ a uma falha da imobiliária que fez o contrato de locação do imóvel.

Confira a nota na íntegra:

Boa tarde, em virtude da notícia falsa divulgado por um perfil fake na internet em que forneci o CNPJ errado do clube para um contrato de aluguel não procede.

O preenchimento do contrato foi feito através da imobiliária, onde o supervisor do clube passou os meus dados pessoais para a inclusão do meu nome como fiador do Imóvel. Até por qual seria o propósito de informar o CNPJ errado do clube e fornecer o meu correto para ser fiador? Que fraude seria essa? Com relação ao contrato do Imóvel, pagamos a caução inicial correspondente a dois meses, ficamos devendo aproximadamente um mês e 20 dias. Reitero que o imóvel não foi deixado aberto, com a pandemia a dificuldade de voo aumentou e o atleta teve que viajar na primeira oportunidade com sua família, deixando a casa fechada e a chave na portaria do condomínio.

Vale ressaltar que não me atentei ao CNPJ que estava escrito no contrato, até porque não continha o endereço do clube que é mais fácil de lembrar do que o número de CNPJ do clube.

Para finalizar lamento que existem pessoas com a clara intenção de me atacar que dedicam seu tempo para procurar as fragilidades do clube e expor na internet, com isso acabam atingindo e prejudicando ainda mais o clube.

Vou tomar todas as providências judiciais necessárias por exporem meus dados pessoais dessa forma na internet entre outros ataques mentirosos com o propósito pessoal de me atingir.

Natanael Júnior

Presidente do Moto Club de São Luís.

Trending